Em quatro anos, telecom investirá R$ 58,8 bilhões.


Para a indústria eletroeletrônica, os planos de investimentos do setor privado são robustos, e as taxas de crescimento são altas. A afirmação foi do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, que participou hoje, 28 de agosto, da audiência pública da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, para explicar a …

Para a indústria eletroeletrônica, os planos de investimentos do setor privado são robustos, e as taxas de crescimento são altas. A afirmação foi do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, que participou hoje, 28 de agosto, da audiência pública da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, para explicar a política de financiamento do banco.

De acordo com a previsão de Coutinho, a indústria eletroeletrônica deverá receber investimentos de R$ 15,6 bilhões, nos próximos quatro anos, com previsão de crescimento de 13,7% ao ano. “Isso revela uma disposição do setor privado de acelerar os seus investimentos”, salientou. Ele destacou as telecomunicações, no setor de infra-esturutra, para as quais também existem planos de investimentos bastante expressivos. 

O crescimento no setor diminuiu, mas a base de investimento continua alta, afirmou Coutinho, ressaltando que em comunicações houve um esforço forte de investimentos no período de 2002 a 2005, da ordem de R$ 58,7 bilhões, por causa da conclusão do ciclo de universalização. Ele destacou que, para o período de 2007 a 2010, os investimentos deverão permanecer  na faixa de R$ 58,8 bilhões, e que esses recursos serão aplicados em telefonia móvel e banda larga. 

Anterior Anatel analisa entrada da Telefónica na TI, na quinta-feira.
Próximos Costa confirma subsiária dos Correios para transporte de encomendas