Em Portugal, operadoras de celular reagem à redução da tarifa de interconexão.


As operadoras de telefonia celular portuguesas – Portugal Telecom, Vodafone e Optmus – reagiram duro contra a decisão da Autoridade Nacional de Comunicação (Anacom) de reduziras tarifas de interconexão em 46% até abril de 2011. Atualmente, a tarifa é de 0,065 euros por minuto e a agência quer que ela caia para 0,035 euros o …

As operadoras de telefonia celular portuguesas – Portugal Telecom, Vodafone e Optmus – reagiram duro contra a decisão da Autoridade Nacional de Comunicação (Anacom) de reduzir
as tarifas de interconexão em 46% até abril de 2011. Atualmente, a tarifa é de 0,065 euros por minuto e a agência quer que ela caia para 0,035 euros o minuto no próximo ano. Ao
anunciar ontem a decisão, o presidente da Anacom, Amado da Silva, afirmava que a medida iria permitir ganhos de 53 milhões de euros aos consumidores.

Para a Portugal Telecom, no entanto, essa medida "inibe a inovação e o investimento no setor" e é "totalmente incompreeensível". Já a Vodafone Portugal considerou a proposta da agência "excessiva e injustificada". E a Optimus reclamou que foi cortada a assimetria de tarifas nas ligações móveis-móveis, medida que a favorecia, já que é a menor das três operadoras.

A agência portuguesa, por sua vez, argumenta que está seguindo a orientação da Comissão Europeia, que quer as tarifas de interconexão em patamares de 1,5 e três centavos até 2012. (Da redação, com agências internacionais).

Anterior Anatel conclui consultas sobre Bandas Ku e Ka
Próximos Desbloqueio, interconexão e faixa de 3,5GHz estão na pauta da Anatel