Em nota, TIM contesta cautelar da Anatel contra promoção.


      
A TIM divulgou nota à imprensa contestando a cautelar da Anatel que suspendeu a promoção Infinity Day, afirmando que a capacidade de rede nas 18 áreas selecionadas superior no mínimo em 30% ao tráfego projetado. “O Infinity Day já teve uma área de testes no Rio Grande do Sul com preço menor sem causar qualquer instabilidade na rede”.

A Anatel justificou a punição alegando que o plano tem potencial de instabilidade da rede. “As demais operadoras de telefonia móvel já oferecem atualmente promoções regionais muito mais agressivas do que o Infinity Day e continuam sua comercialização normalmente, sem que tenham havido suspensões para avaliação de “potencial” impacto na rede”, sustenta a TIM na nota.

A operadora ressalta também que o plano de melhorias do serviço, apresentado em agosto na Anatel, após suspensão da venda de chips em 19 estados, já previa o plano contestado hoje. “Mesmo assim, a TIM adotou a decisão de lançá-la por prazo inicial determinado de 2 meses em 18 estados, que representam cerca de 20% do universo de nossos usuários, em locais onde existem oportunidades de crescimento e infraestrutura com grande capacidade”, assinala a companhia.

– A promoção Infinity Day foi comunicada dois dias antes em veículos de larga circulação, conforme regulamentação em vigor. Além disso, detalhadas evidências técnicas e mercadológicas foram já protocoladas na Anatel; desde 12 de novembro, os Diretores da TIM estão prontos para uma reunião presencial de esclarecimento em Brasília, sem terem sido atendidos até o momento”, diz a nota.

Para a TIM, a punição da Anatel ocasionará perdas para cerca de 12 milhões de consumidores finais, que não poderão se beneficiar dessa promoção inovadora.  “A promoção Infinity Day, que quebra mais um paradigma para o amplo acesso dos consumidores de telefonia móvel”, conclui a prestadora.

Pela promoção, que foi implantada dia 11 deste mês, a cobrança diária por tráfego de voz: R$ 1,00 por dia – R$ 0,50 para as chamadas locais; e mais R$ 0,50 para chamadas de longa distância de TIM para TIM.

 

Anatel nega

Também por meio de nota de esclarecimento, a Anatel nega que a promoção da TIM tenha sido submetida previamente a qualquer avaliação dos termos ou a estudo sobre os eventuais impactos sobre sua rede. “Apesar da reunião com representantes da TIM realizada na última semana, em nenhum momento a prestadora fez menção ao lançamento da promoção Infinity Day ou demonstrou à agência que o estágio atual de suas redes comportaria promoção dessa natureza que, como qualquer outra, tem como consequência a geração de mais tráfego na rede”, destaca.

A agência sustenta que não é de seu interesse fazer análise de planos ou promoções das prestadoras, mas, segundo avaliação técnica, a promoção Infinity Day tem potencial de gerar instabilidade na rede de suporte ao SMP, bem como prejuízo à qualidade da prestação do serviço aos usuários da operadora como consequência do aumento de tráfego. “Assim, uma avaliação prévia da promoção a ser lançada pela TIM se mostra essencial”, conclui a nota da Anatel.

Anterior Após suspensão de promoção, ações da TIM caem.
Próximos Governo anuncia fábrica de semicondutores em Minas Gerais