Em 2020, 60% da população mundial terá um celular


Estudo divulgado hoje,2,  pela GSMA, no MWC, aponta que o número de usuários únicos de celular aumentará 4% ao ano até 2020, quando passará de 3,6 bilhões de assinantes registrados no ano passado para 4,6 bilhões em 2020. O estudo também aponta para uma rápida migração para a rede de banda larga 3G e 4G.

Segundo a diretora geral do GSMA, Anne Bouverot, há uma década apenas um em cada cinco pessoas tinha um celular e atualmente mais de 50% da população já possui um conexão móvel. Nos próximos cinco anos um bilhão de novas  pessoas irão adquirir um celular.

Até 2020 haverá também pelo menos um bilhão de conexões máquina a máquina (M2M). O total de conexões móveis passarão dos atuais 7,1 bilhões para 9 bilhões em cinco anos. O crescimento das conexões móveis se concentrará nos países em desenvolvimento, visto que a penetração é ainda muito desigual. Enquanto na Europa 80% da população tem um celular, na África sub-saariana apenas 39% da população tem uma conexão móvel.

 Migração rápida para a banda larga móvel

Conforme o estudo, em cinco anos, 70% dos usuários já terão deixado as redes 2G, ingressando no mundo da banda larga móvel. Os smartphones, que representavam no ano passado 37% das conexões SIM, deverão representar 65% da base de celulares em 2020.

A entidade estima também que a contribuição da indústria móvel para a economia global irá aumentar nos próximos anos. Enquanto em 2014 toda a indústria contribuiu com US$ 3 trilhões para a economia mundial – o equivalente a 3,8% do PIB mundial-, em 2020 estima-se que a indústria móvel vai contribuir com 3,9 trilhões, o que representará 4,2% do PIB global projetado para 2020. ( com assessoria de imprensa). 

Anterior Huwaei aposta nos dispositivos usáveis
Próximos Telecom Italia e Orange francesa, juntas?