Em 2008, mercado de TI crescerá em ritmo menor


O mercado de Tecnologia da Informação (TI) deverá desacelerar-se no próximo ano, de acordo com previsões da IDC. Incertezas econômicas deverão diminuir os gastos com IT, que crescerão em um ritmo menor em 2008, nos EUA e no resto do mundo, com previsão é de crescimento moderado entre 5,5% a 6%, contra 6,9% em 2007. …

O mercado de Tecnologia da Informação (TI) deverá desacelerar-se no próximo ano, de acordo com previsões da IDC. Incertezas econômicas deverão diminuir os gastos com IT, que crescerão em um ritmo menor em 2008, nos EUA e no resto do mundo, com previsão é de crescimento moderado entre 5,5% a 6%, contra 6,9% em 2007. No entanto, a consultoria aponta que os fornecedores de equipamentos de TI aumentarão seus focos no grupo de países conhecido como “BRIC+9”, que inclui Brasil, Russia, China, Índia acrescidos dos noves mais importantes mercados emergentes, países nos quais os investimentos em TI deverão continuar fortes. O segmento de PMEs (Pequenas e Médias Empresas) deverá receber atenção similar dos fornecedores, que procuram diversificar suas vendas.

Uma nova classe de dispositivos deverá estender o alcance da internet, reduzindo a distância entre os notebooks e os telefones inteligentes, o que deverá mudar radicalmente o mercado online. As redes móveis também deverão sofrer uma mudança de perfil, se abrindo cada vez mais. Isso deverá acontecer devido a pressão criada por dispositivos e desenvolvimentos baseados em plataformas abertas, como o Android, do Google, e a Open Handset Alliance, e com isso as operadoras de redes móveis começarão a abrir suas redes para qualquer dispositivo ou aplicativo.

Os líderes de mercado da indústria de TI aumentarão dramaticamente a migração de suas principais ofertas – aplicativos, inteligência de negócios, servidores, armazenamento, etc – para modelos de entrega online, como forma de aumentar a lucratividade de mercados de alto crescimento, especialmente para PMEs. Outra tendência identificada pela IDC é o aumento das preocupações ambientais, tanto dos consumidores quanto dos produtores de TI. A onda de fusões e aquisições deverá continuar, com as companhias do setor procurando ganhar mercado ou vantagem competitiva a partir da compra de outras empresas. (Da Redação)

Anterior Anatel confirma oito lotes de freqüências para a Tim
Próximos Comissão quer TCU fiscalizando as concessões de radiodifusão