Em 2006, TIM deve investir R$ 543 milhões.


Em 2006, a TIM Participações planeja investir R$ 543,25 milhões, de acordo com proposta da administração para o orçamento de capital no exercício enviada para apreciação de AGE convocada para 16 de março. As informações foram enviadas hoje, 15, à CVM. A principal fonte (55%) de recursos para investimentos é a reserva de lucro, seguida …

Em 2006, a TIM Participações planeja investir R$ 543,25 milhões, de acordo com proposta da administração para o orçamento de capital no exercício enviada para apreciação de AGE convocada para 16 de março. As informações foram enviadas hoje, 15, à CVM. A principal fonte (55%) de recursos para investimentos é a reserva de lucro, seguida pela geração de caixa próprio.

Por destinação de investimentos, mais da metade (54%) – R$ 294 milhões – será aplicado na rede, sobretudo em acesso (R$ 140,2 milhões, ou 48% do total aplicado na rede), para ampliação dos canais de voz nos sites existentes para atendimento da demanda de tráfego, e ampliação do sistema de transmissão.

O core deve receber R$ 99,2 milhões (34% do total destinado à rede), recursos a ser carreados para a implantação de novas centrais GSM e ampliação das existentes; e os serviços de valor agregado, R$ 39,4 milhões, para ampliação das plataformas de serviços de mensagens (SMS), de dados (EDGE/GPRS), correio de voz e novos serviços.

O restante dos investimentos em rede visam melhoria contínua de qualidade, ou seja, a cobertura da rede GSM, justifica a proposta, necessitará de aplicação de recursos em novos sites (BTS, repetidores), remanejamento de sites, troca de antenas, implantação de setores de 900 MHz, e aquisição de ferramentas de análise e supervisão da qualidade da rede.

TI

Em tecnologia da informação (TI), a proposta é investir R$ 159,3 milhões (29% dos investimentos totais), 62% dos quais em software, e praticamente todo o restante em hardware. Para comodato, a previsão é de R$ 69 milhões, direcionados à aquisição, migração, retenção e fidelização de clientes corporativos e de alto valor, com objetivo de colocar à sua disposição serviços especiais GSM como EDGE/GPRS, SMS, TIM Access TV, TIM Box, roaming internacional etc.. Também está prevista a troca de aparelhos obsoletos e/ou com defeitos, e renovação de contratos.

(Da Redação)

Anterior TV digital: implantação começa com padrão estrangeiro puro
Próximos Huawei fatura mais de US$ 8 bilhões