Elliott amplia participação na Telecom Italia


O fundo Elliot começou a ampliar a participação detida na operadora Telecom Italia, dona da TIM Brasil. Na documentação em que explica porque aumentou de 8,8% para 9,4% a posse de ações, diz que a operadora está subavaliada e que deverá se valorizar nos próximos meses. Hoje, 31, os papeis da tele subiram 6,5%. Semana passada, dia 22 de janeiro, chegaram ao patamar mais baixo já registrado, conforme o site de notícias Bloomberg.

O movimento teria como objetivo fazer frente à Vivendi, maior acionista individual da Telecom Italia, com 24% das ações. O Elliott conseguiu o controle do conselho de administração da tele no último ano, mesmo com participação inferior, e vem apoiando o CEO Luigi Gubitosi, que traça planos para fundir a operadora à concorrente de menor porte Open Fiber.

No documento apresentado ao mercado, o Elliott diz que uma forma possível que a operadora tem de gerar valor aos acionistas é promovendo a separação estrutural das redes fixa e móvel. A Vivendi se opõe a tal separação. À Bloomberg, enviou nota lembrando que, desde a tomada de controle pelo fundo, a Telecom Italia perdeu 42% de valor de mercado. A companhia tem dívida de € 25 bilhões, mas o valor de mercado está em € 10 bilhões.

Anterior Para a Via Direta, PGR será o fiel da balança no caso Telebras/Viasat
Próximos Nokia desiste de fundir divisões de redes fixas e móveis