Eletrobrás se manifesta sobre caso Eletronet e diz que é a dona da rede


A Eletrobrás veio a público se manifestar sobre as notícias que têm sido veiculadas na mídia sobre a rede de fibras ópticas da Eletronet e a possível utilização do backbone para o Plano Nacional de Banda Larga a ser implementado pelo governo. Em nota enviada hoje à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a estatal assegura …

A Eletrobrás veio a público se manifestar sobre as notícias que têm sido veiculadas na mídia sobre a rede de fibras ópticas da Eletronet e a possível utilização do backbone para o Plano Nacional de Banda Larga a ser implementado pelo governo. Em nota enviada hoje à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a estatal assegura que a rede de fibras é de sua propriedade. "A rede de fibras ópticas do sistema de transmissão da Eletrobrás pertence e sempre pertenceu, exclusivamente, a Centrais Elétricas Brasileiras S.A. – Eletrobrás", diz a nota, esclarecendo ainda que "o direito de utilização parcial desta rede esteve temporiamente cedido à Eletronet, por meio de contrato de Constituição de Direito de Acesso, firmado com sua subsidiária Lightpar, atual Eletropar, em agosto de 1999" e que o contrato preserva integralmente os direitos da Eletrobrás sobre a rede de fibras ópticas existente naquela ocasião, bem como sobre ampliações e extensões que viessem a ser implantadas posteriormente.

No comunicado, a Eletrobrás considera equivocadas as notícias veiculadas nos meios de comunicação, "envolvendo seu patrimônio e de suas controladas". De acordo com a nota, a posse da rede de fibras ópticas foi retomada pela Eletrobrás desde dezembro de 2009, por medida do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, atendendo reclamação apresentada pela Advocacia Geral da União. "São infundadas, improcedentes e inverídicas, portanto, as notícias que apontam a massa falida da Eletronet, pessoas ou empresas que nela detenham participação, ou qualquer outras, como proprietárias ou detentoras da posse da rede de fibras ópticas da Eletrobrás", diz a nota. (Da redação)

Anterior Vivo e Motorola lançam smartphone com sistema Android
Próximos Em 2014, serão 500 milhões de usuários de banda larga fixa.