Ebitda da NET pode cair até 20% sem o ponto extra


A decisão da Anatel pela não cobrança por pontos adicionais no serviço de TV por assinatura pode levar a um encolhimento nas receitas do setor neste ano de R$ 600 milhões, dependendo das medidas paliativas que serão, ou não, adotadas pelas operadoras de TV por assinatura para compensar essa perda de receita. No ano passado, …

A decisão da Anatel pela não cobrança por pontos adicionais no serviço de TV por assinatura pode levar a um encolhimento nas receitas do setor neste ano de R$ 600 milhões, dependendo das medidas paliativas que serão, ou não, adotadas pelas operadoras de TV por assinatura para compensar essa perda de receita. No ano passado, o setor faturou com operação R$ 8,5 bilhões (incluindo receitas publicitárias o faturamento chegou a R$ 9,3 bilhões).

Maior operadora em número de clientes, com 3,1 milhões de usuários, exatamente a metade do total de assinantes do país, a NET Serviços já trabalha com um impacto de 4% a 5% em sua receita bruta (que foi de R$ 4,85 bilhões em 2008) e de 15% a 20% no seu Ebitda (o consolidado do ano passado foi de R$ 982 milhões, com margem Ebitda de 27%).

"O impacto é de apenas 4% na receita, mas de 14% no Ebitda, porque é uma receita que não tem custo relacionado e, portanto, impacta mais na margem", comenta a analista do Fator, Jacqueline Lison. Já a corretora Brascan avalia que o fim da cobrança deve provocar uma queda de 5% sobre a receita da NET e de 20% sobre o Ebitda da operadora, percentual esse confirmado pela NET Serviços.

Conforme publicado na edição de hoje do Tele.Síntese Análise, as empresas do setor estão discutindo na ABTA (Associação Brasileira de TV por Assinatura) a resolução 528 da Anatel, publicada esta semana, que proíbe a cobrança do ponto extra. A entidade quer traçar com seus associados as estratégias para tentar reverter a decisão da Anatel. Na associação, há quem diga que embora apenas a NET tenha feito estimativa das perdas com o fim da cobrança do ponto extra (é a única operadora do setor com capital aberto), as operadoras menores terão maior impacto em suas receitas. Estimavas do setor indicam que, na média, as receitas do segmento podem cair R$ 600 milhões neste ano, sem as receitas advindas do ponto extra.

Alerta à SEC

No relatório anual enviado à comissão de valores mobiliários dos Estados Unidos nesta semana, a NET Serviços alerta para as perdas que poderá ter em suas receitas sem a cobrança do ponto extra. Explica que a associação representativa da classe está buscando medidas para reverter a decisão e conclui: "Dependendo do resultado do processo administrativo arquivado pela ABTA, a associação poderá ainda exigir que o tribunal federal nos permita continuar a cobrar por pontos múltiplos em uma mesma residência. No entanto, não há nenhuma garantia que teremos a permissão para cobrar os clientes por pontos múltiplos até que essas apelações administrativas e legais estejam definitivamente resolvidas ou que essas alegações tenham êxito finalmente. Isso poderia ter um efeito negativo relevante sobre nossos negócios, fluxos de caixa e resultados das operações", diz a NET em seu relatório anual.

Anterior Tellfree anuncia planos de conta fixa
Próximos Claro oferece aparelhos de graça no dia das mães