EAD faz parceria para lixo eletrônico


A ONG Programando o Futuro, em parceria com a Seja Digital, lançará a campanha Minha Velha Nova TV, que tem 35 pontos de coleta de lixo eletrônico no Distrito Federal e regiões próximas. Os equipamentos recolhidos serão restaurados e doados a famílias carentes ou destinados para a reciclagem.

Todos os anos, cerca de 1,4 milhão de toneladas de aparelhos eletrônicos quebram e vão para o lixo no Brasil, de acordo com relatório da ONU. Isso acontece porque, em muitos casos, o conserto desses equipamentos, como computadores e televisores antigos, pode custar tão caro quanto um aparelho novo. O problema é que os tubos dos televisores são compostos por muitos elementos extremamente poluentes, como os metais chumbo, cádmio, mercúrio e berílio.

Até dezembro de 2018, quando todo o Brasil terá o sinal da TV Analógica substituído pelo sinal da TV Digital, o volume de equipamentos descartados deve aumentar consideravelmente. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2014, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 15 milhões de domicílios em todo o Brasil ainda utilizam apenas a TV Analógica (tela plana ou tubo).

“A parceria com a ONG Programando o Futuro irá nos ajudar a promover a conscientização do descarte adequado dos equipamentos obsoletos quando as famílias de Brasília substituírem suas TVs por aparelhos mais novos”, afirma Antonio Carlos Martelletto, diretor geral da Seja Digital. (assessoria de imprensa). 

Anterior Banda larga 4G cresce 233% em um ano
Próximos Cliente Vivo que assistir à propaganda ganha internet grátis