Domínios na internet poderão ter nomes de empresas


Empresas privadas agora poderão utilizar domínios da internet com seus nomes como sufixos, conforme decisão do conselho de administração da Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números (ICANN, na sigla em inglês), adotada nesta segunda-feira (20). A medida, que entrará em vigor no próximo ano, praticamente põe fim às restrições que estavam em vigor até hoje, que restringiam os sufixos de domínios aos 22 que existem atualmente, como .com, .edu e .org, e o número de sufixos de países a 250, como .br (Brasil), .uk(Reino Unido) .de (Alemanha). 

Os novos domínios poderão ser categorizados, por exemplo, por assuntos como indústria, geografia e etnia, incluindo árabe, chinês ou outra determinação. Os analistas acreditam que as gigantes globais como Apple, Toyota e BMW, Google, por exemplo, que atuam em várias regiões, poderão ser as primeiras a lançar endereços eletrônicos dentro dos novos domínios.

O órgão informou que aceitará os pedidos de registros de domínios com novos sufixos a partir do dia 12 de janeiro do ano que vem. O registro de cada novo sufixo custará US$ 185 mil (R$ 422 mil) e empresas e órgãos públicos precisarão provar que têm o direito legítimo de utilizar o nome que pretendem comprar.(Da redação, com agências internacionais)

Anterior CNI vai criar empresa de pesquisa e inovação tecnológica
Próximos Computação em nuvem e limite de dados, a nova contradição