Disputa pela rede de fibra da Atimus, da AES, mobiliza operadoras


Esquenta a disputa pela Atimus, empresa do grupo Brasiliana – holding controladora da Eletropaulo e Light Telecom, liderada pela AES – que reúne os negócios de telecomunicações da companhia elétrica. A TIM e a GVT são as principais interessadas no negócio, que pode ultrapassar R$ 1 bilhão. Embratel, Oi e CTBC também estão no páreo, assegura uma fonte do mercado.

A direção da companhia não comenta o assunto. Na semana passada, em fato relevante publicado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa afirmou que ainda não assinou nenhum “documento vinculativo relativo à transação”, de forma que a conclusão do negócio não pode ser assegurada. No início do ano a AES havia manifestado o interesse em vender a companhia.

A Atimus foi formada no fim do ano passado a partir da união das operações de telecomunicações do grupo AES em São Paulo e Rio de Janeiro. Com uma rede de 5,5 mil quilômetros de fibras ópticas, a empresa atende a 21 cidades nos dois estados. As operadoras têm interesse no ativo para reforçar sua infraestrutura de banda larga – serviço que mais cresce no setor.

A Eletropaulo Telecom foi repassada à Brasiliana já em 2005, quando a Aneel determinou que as empresas de distribuição de energia não poderiam ter outras atividades que não a de distribuição de energia.(Da redação)

Anterior Anatel propõe índice de qualidade mais rigoroso para prestadora de TV paga com PMS
Próximos LinkedIn capta US$ 353 milhões com oferta pública de ações