Embate entre Oi e Unitel por dividendos próximo do fim


Designed by Onlyyouqj / Freepik

A ação movida pela Oi contra a operadora de Angola, Unitel, terá uma decisão final da Câmara Internacional de Paris nos próximos dias, informa hoje, 2,  o jornal de Portugal, Público. O jornal teve acesso ao depoimento da empresária  Isabel dos Santos à Câmara.

A empresária angolana, que é sócia majoritária da operadora africana e outras operadoras de telecom em Portugal  é acusada pela Oi de impedir o pagamento de dividendos da Unitel e de criar uma empresa nas Ilhas Virgens Britânicas que, segundo os advogados da Oi/PT Ventures, podem configurar a prática de gestão lesiva para a Unitel.

A Oi, que se tornou sócia da operadora africana com o ingresso da PT em seu capital, alega que a Unitel deixou de repassar pelo menos € 600 milhões em dividendos. Além de bloquear os dividendos devidos, a filha do ex-presidente angolano criou uma empresa nas Ilhas Virgens Britânicas – a Tokeyna – para “prestar consultoria e suporte” – que seriam fictícios, segundo os advogados da Oi – e teria recebido indevidamente da Unitel pelo menos US$ 150 milhões.

Em seu depoimento, publicado pelo jornal, Isabel disse desconhecer como se chegou a esses valores pagos a essa empresa nas Ilhas Virgens. E afirmou: “o meu forte não são as contas”.

Anterior Lucro da Huawei cresce 28% em 2017
Próximos Positivo entra na disputa pelo mercado de PCs corporativos