Disputa entre Ericsson e Apple chega à Europa


Fornecedora sueca alega quebra das regras de propriedade intelectual e relata recusa da fabricante do iPhone em chegar a um acordo. Processos foram protocolados na Justiça de Alemanha, Holanda e Reino Unido.

As disputas judiciais entre a Ericsson e a Apple se tornam cada vez mais acirradas. Antes restritas às cortes dos Estados Unidos, agora desembarcaram de vez na Europa. A Ericsson abriu ações contra a fabricante do iPhone na Alemanha, na Holanda e no Reino Unido. Os motivos são os mesmos alegados na disputa em território americana: a recusa da Apple em aceitar contratos de padrão internacional de pagamento de royalties sobre tecnologias da companhia sueca embarcadas em seus produtos.

Segundo a Ericsson, a Apple se recusa há mais de dois anos a assinar os acordos propostos de licenciamento e, portanto, vende produtos com licenças expiradas em todo o mundo. A Apple manteve a posição do começo do ano, quando o primeiro processo foi aberto nos Estados Unidos. Nela, afirma não concordar com os termos propostos e por isso vai lutar na Justiça.

Os processos dizem respeito ao uso de padrões 2G e LTE. A Ericsson também cobra direitos sobre o design de componentes e de sistemas de comunicação. Nos EUA, há processos entre as companhias correndo na corte da Califórnia, do Texas e na Comissão Internacional de Comércio, órgão federal. Neste último, as audiências sobre o caso devem ter início na virada do ano. (Com agências internacionais)

Anterior Com Amos, Telefônica Vivo retoma o modelo de comando único
Próximos Claro fará lançamento exclusivo de smartphone da LG