DirecTV, Moviestar e Claro vencem leilão de 4G na Colômbia


O Ministério das Tecnologias de Informação e Comunicações (MINTIC) da Colômbia encerrou o leilão 4G com a venda dos três blocos de espectro de 1,7/2,1 GHz (AWS ou Advanced Wireless Services) para Avantel, ETB/Tigo e Movistar (marca do grupo Telefónica), e três blocos de 2,5 GHz para a Claro e DirecTV. O governo arrecadou um total de US$ 401 milhões, 70% do previsto. 
 

A Claro ficou com um bloco de 30 MHz na banda de 2,5 GHz, depois que o governo impediu sua participação no leilão da AWS. A operadora pagou um montante de US$ 62,470 milhões, além de  assumir a obrigação de distribuir 309.630 tablets gratuitamente em todo o país, cobrir 660 municípios e garantir a migração das redes da Marinha nesta freqüência.

A DirecTV adquiriu um bloco de 30 MHz e outro de 40 MHz em 2,5 GHz pelos quais pagou um total de US$ 77,78 milhões. A empresa que atua no Brasil por meio da marca Sky vai entregar 30 mil tablets e cobrir 57 municípios. A Avantel pagou US$ 55.94 milhões pela faixa de 30 MHz na banda AWS, e também distribuirá 30 mil tablets e cobrirá 57 municípios.

A Empresa de Telecomunicaciones de Bogotá (ETB) e a Tigo fizeram a aquisição conjunta de um bloco de 30 MHz na banda AWS, pela qual pagaram US$ 101,90 milhões. As empresas devem entregar 67.426 e cobrir 144 municípis.

A Movistar, do grupo Telefónica, também adquiriu uma faixa de 30 MHz na AWS, pela qual pagou US$ 103,02 milhões. A subsidiária colombiana do grupo espanhol deverá também  distribuir 119.317 tablets e cobrir 255 municípios.

A ETB, a Tigo e a Movistar ficarão responsáveis pela migração do serviço de comunicação da Polícia Nacional para fora da banda AWS. O grupo Azteca não adquiriu nenhuma concessões. (Da redação, com Signal Telecom)
 

Anterior Aprovada a antecipação da liberdade tarifária para ligações internacionais
Próximos Brasil Telecom deve responder por obrigações da extinta Telesc