Desligamento de sinal analógico de TV deve ser adiado em BH


Proposta enviada pelo Gired o MCTIC prevê desligar o sinal em 22 de novembro. Previsão inicial era desligar nesta quarta-feira, 8. O grupo também decidiu antecipar o cronograma do switch off nas capitais Boa Vista (RR), Macapá (AP), Palmas (TO), Porto Velho (RO) e Rio Branco (AC).

antena-ondas-sinal-conexao-espectro Powerful digital transmitter for TV, mobile and multimedia broadcast sends information signals from high tower

O Grupo de Implantação da TV Digital (GIRED) decidiu na manhã desta terça-feira, 7, propor ao Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, que o desligamento do sinal analógico de TV em Belo Horizonte aconteça em 22 deste mês. O grupo constatou que faltou 0,7 ponto percentual para o atingimento da meta de 90% de domicílios com sinal digital para que o desligamento seja realizado.

O grupo também decidiu antecipar de 28/11/2018 para 14/08/2018 a data de desligamento do sinal analógico nas capitais da região Norte do país: Boa Vista (RR), Macapá (AP), Palmas (TO), Porto Velho (RO) e Rio Branco (AC). O objetivo foi evitar que ele coincidisse com o período eleitoral no país.

A pesquisa do Ibope constatou que cerca de 10% dos domicílios em Belo Horizonte ainda utilizam sinal analógico. A pesquisa foi realizada em Belo Horizonte e nos 38 municípios do entorno entre os dias 24/10 e 04/11. A amostra de Belo Horizonte contou com 1.078 entrevistas, e no entorno foram realizadas 1.526 entrevistas.

A digitalização da TV aberta irá proporcionar maior qualidade de som e imagem, além de trazer outras vantagens, como a interatividade. Com o desligamento do sinal analógico, haverá a liberação da faixa de 700 MHz, atualmente ocupada por canais de TV aberta em tecnologia analógica. Essa radiofrequência será utilizada para ampliar a disponibilidade do serviço de telefonia e internet de quarta geração (4G LTE) de maior velocidade no Brasil.

O sinal será desligado nos seguintes municípios de Minas Gerais: Araçaí, Baldim, Betim, Brumadinho, Cachoeira da Prata, Caeté, Capim Branco, Confins, Contagem, Esmeraldas, Florestal, Fortuna de Minas, Funilândia, Ibirité, Igarapé, Inhaúma, Itaúna, Jequitibá, Juatuba, Lagoa Santa, Mário Campos, Mateus Leme, Matozinhos, Nova Lima, Pedro Leopoldo, Prudente de Morais, Raposos, Ribeirão das Neves, Rio Acima, Sabará, Santa Luzia, São Joaquim de Bicas, São José da Lapa, São José da Varginha, Sarzedo, Sete Lagoas, Taquaraçu de Minas e Vespasiano.

A previsão do GIRED é que o próximo desligamento será realizado no interior de São Paulo (Campinas, Franca, Ribeirão Preto, Santos e Vale do Paraíba) no dia 29/11 e no ano que vem, o desligamento do sinal deverá ser realizado na região Sul (Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre), no dia 31/01. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Tanure diz que plano de recuperação dos acionistas é equilibrado
Próximos Impasse da Oi pode levar a "apagão das telecomunicações", diz Campelo

1 Comment

  1. Leandro Nogueira
    8 de novembro de 2017

    Maior burrice de todos os tempos (nessa área) foi o apagão total da TV analógica. Poderiam ter feito um apagão parcial apenas na faixa UHF e liberar as cidades pequenas apenas com canais VHF até 2030 quando não mais existirá receptores analógicos…
    Mas o interesse político na grana que rola por fora é tão grande que neguinho tá se lixando pro pobre que o televisor dele sequer tem controle remoto, pra prefeitura que tá sem grana pra pagar funcionários e vai ter que custear equipamentos de transmissão digital se quiser ter TV em seu município com 400 residências…
    Ah então vamos pro satélite.. qual garantia tem se funcionamento da banda C do starone? Nenhuma!