Desligamento da TV analógica enfrenta problemas em cidades do interior do Nordeste


As cidades de Salvador, na Bahia, e Fortaleza, no Ceará, terão as TVs analógicas desligadas na data programada: próxima quarta-feira, dia 27 de setembro. Conforme pesquisa, 93% das residências de Salvador já estão aptas a receber os sinais de TV digital e, em Fortaleza, a digitalização alcançou 95% das casas. Mas duas outras cidades cearenses, que também deviam ter o fim dos sinais analógicos esta semana, não conseguiram alcançar o percentual mínimo. Juazeiro e Sobral – com 76% e 73% – saíram da lista, por decisão de hoje do Gired. O desligamento nessas duas cidades foi reprogramado para fevereiro de 2018.

Controle_remoto_TV

Conforme decisão de hoje, 25, do Gired, fica mantida a data da próxima quarta, dia 27, para o desligamento dos sinais de TV analógica em Fortaleza (CE) e Salvador. Mas é adiado para fevereiro de 2018 o desligamento das TVs nas cidades de Juazeiro e Sobral, também do Ceará, que estava previsto para esta semana. Nessas duas cidades não foi alcançado o número mínimo de residências aptas a receber os sinais digitais.

Em Salvador, as famílias que integram o Bolsa Família têm 96% de suas residências prontas para receber o sinal (aponta a pesquisa da EaD, ou da Seja Digital) dos demais programas sociais, a digitalização alcançou 91%. Já em Fortaleza, a digitalização das famílias carentes foi de 95% para o Bolsa Família e de 92% para os demais programas. Essa digitalização é possível porque são distribuídos Kits de conversores e antenas pela Seja Digital, empresa criada pelas operadoras de celular para financiar a migração dos sinais de TV.

SP

As cidades do estado de São Paulo, cujo desligamento está previsto para o dia 29 de novembro, algumas estão com muito bom desempenho e outras ainda precisam de mais trabalho da Seja Digital. Conforme a pesquisa divulgada hoje no Gired, Santos já está com 83% de digitalização, Campinas com 80%. Vale do Paraíba, com 78% e Ribeirão Preto, com 76%. Franca é a cidade com mais dificuldades – 69%.

 

Anterior Nível de emprego no setor eletroeletrônico segue abaixo de 2016
Próximos Na Europa, 99,9% das casas têm acesso à internet