Deputados reclamam dos serviços de telecomunicações


Mais de 30 deputados das comissões de defesa do consumidor e da amazônia estiveram por mais de três horas reclamando dos serviços de telecomunicações em audiência na Câmara dos Deputados realizada hoje.

Expressões como “a telefonia e a internet não prestam”; “relação promíscua da Anatel com as empresas”; “overbook de clientes”; “incompetência”; “tragédia” foram usadas com frequência pelos parlamentares.

A Anatel foi duramente criticada, bem mais do que as próprias empresas. O deputado Nelson Marchezan (PSDB/RS) criticou o fato de a agência ter aplicado 57 mil penalidades contra as empresas, das quais apenas 91 delas se refletiram em suspensão dos serviços.”A Anatel precisa explicar por que não suspende a venda das empresas”, disse o parlamentar.

Os deputados do PPS, partido de oposição, preferiram, por sua vez, bater duro contra o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. O deputado Almeida Lima (PPS/SE) chegou a afirmar que “telecom não é serviço de bodega” e, pelo fato de ser um serviço de público, o “governo  é que deve ser cobrado pelos erros das operadoras” .

O presidente da Anatel, João Rezende, e o próprio ministro reagiram à ideia de mandar suspender os servi’os. No entender do governo, a suspensão só deve ser implementada em caso extremo, pois acaba prejudicando mais a população que ficaria sem o serviço.

Anterior MiniCom estuda redução do Fistel para dispositivos M2M
Próximos Multas de telecom a vencer somam R$ 400 milhões