700 MHz: Depois de teles e radiodifusores, FNDC pede adiamento do leilão


4g-lte-logoNa semana passada, radiodifusores e as operadoras móveis, por meio do SindiTelebrasil, se movimentaram para tentar convencer o governo Federal e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a adiar o leilão da faixa de 700 MHz para banda larga móvel 4G, previsto para agosto. Já nesta segunda-feira (7) foi a vez do Fórum Nacional pela Democratização das Comunicações (FNDC) divulgar sua posição contrária à realização do leilão.

Na semana passada, a Anatel respondeu ao pedido das teles afirmando que provavelmente negaria o pedido de adiamento.  A opção dos radiodifusores é ir à presidente Dilma Rousseff para postergar o cronograma e algumas matérias foram veiculadas nos canais abertos criticando o leilão.

Para o FNDC, o problema do leilão é que ele está sendo estruturado sob uma lógica arrecadatória, em que a prioridade é a maior receita possível e não a ampliação do acesso e as metas de qualidade. Para a organização, composta por várias entidades da sociedade civil, também não está claro como será garantida a recepção do sinal de TV Digital a todos os brasileiros.

Leia a nota pública do FNDC pedindo o adiamento do leilão de 700 MHz.

Anterior Ericsson anuncia novo VP de estratégia e marketing
Próximos Oi já tem PNBL em 82% de sua área de concessão