Demissões no setor chegam às operadoras no exterior


Mais uma companhia ligada ao setor de telecomunicações anaunciou corte de funcionários como forma de conter os efeitos da crise mundial. Após anúncios de fabricantes de aparelhos de telefonia, como a Ericsson e a Motorola, a operadora de celular Sprint Nextel, terceira maior dos Estados Unidos, divulgou ontem o corte de 8 mil empregados – …

Mais uma companhia ligada ao setor de telecomunicações anaunciou corte de funcionários como forma de conter os efeitos da crise mundial. Após anúncios de fabricantes de aparelhos de telefonia, como a Ericsson e a Motorola, a operadora de celular Sprint Nextel, terceira maior dos Estados Unidos, divulgou ontem o corte de 8 mil empregados – cerca de 14% da mão de obra da empresa – até 31 de março.

O plano da companhia foi anunciado um mês depois que a rival AT&T informou o corte de 12 mil empregos. Em novembro do ano passado, o grupo British Telecom, que engloba a operadora britânica de mesmo nome, também havia anunciado um plano de demissões (corte de dez mil funcionários).

Outras duas empresa divulgaram a redução do quadro de colaboradores ontem. A fabricante de chips Texas Instruments anunciou o corte será de 3,4 mil empregados (12% da força de trabalho, reflexo da queda do lucro da empresa no quarto trimestre de 2008 em 85,8%). Após fechar o último trimestre do ano passado no vermelho, pela primeira vez desde 2003, a Philips Eletronics também informou que pretende cortar cerca de 6 mil funcionários em 2009. A empresa teve um prejuízo líquido de 1,5 bilhão de euros (US$ 1,9 bilhão). (Da redação, com agências internacionais)

Anterior IBM lança versão brasileira de software para endereçamento
Próximos Intel quer o WiMAX na 2,5 GHz, sem exclusividade.