MVNOs devem garantir crescimento do atacado em telecom


As operadoras virtuais devem manter a expansão do atacado de telecom. A receita das operadoras com venda destes serviços deve crescer continuamente até 2019, quando vai atingir a marca de US$ 142 bilhões. Segundo a empresa de análise do mercado de telecomunicações Ovum, apesar da queda de preços, o rápido aumento no volume de tráfego deve garantir o ganhos na área. O atacado representará 6.6% das receitas das operadoras em todo o mundo (em 2012, o atacado representou 5,5%).

A análise diz ainda que os resultados positivos virão devido ao aumento da competição no varejo, com maior presença das operadoras virtuais. O mercado da região Ásia-Pacífico representará os maiores ganhos, representando 26% das receitas do atacado mundial em 2019, ante 17% em 2012.

Os países onde a oferta mais crescerão serão Malásia e Coréia do Sul, além de China, onde 19 novas operadoras virtuais (MVNOs) foram autorizadas a funcionar, e que não terão como crescer sem recorrer aos serviços em atacado das três principais operadoras de telefonia móvel no país.

O atacado também deve permanecer concentrado. Em 2012, cinco operadoras detinham um terço do mercado global, e as dez maiores representavam mais da metade. O crescimento na Ásia e no Pacífico também deve mudar o cenário, hoje dominado por empresas dos Estado Unidos e Europa. Segundo a Ovum, ao menos uma Chinesa vai entrar na lista das 20 empresas que mais faturam com o atacado de telecom até 2019.

Anterior Programas de presidenciáveis focam a inovação, mas são tímidos sobre telecomunicações.
Próximos BNDES libera R$ 1,46 bilhão para a B2W Digital