Déficit no setor eletroeletrônico atinge US$ 14,94 bi, aumento de 64%.


A balança comercial de produtos elétricos e eletrônicos registrou, de janeiro a agosto de 2008, déficit de US$ 14,94 bilhões, 64% acima do realizado no mesmo período de 2007 (US$ 9,11 bilhões). Segundo a Abinee, esse saldo negativo dos primeiros oito meses deste ano já superou o do ano inteiro de 2007 (US$ 14,75 bilhões). …

A balança comercial de produtos elétricos e eletrônicos registrou, de janeiro a agosto de 2008, déficit de US$ 14,94 bilhões, 64% acima do realizado no mesmo período de 2007 (US$ 9,11 bilhões). Segundo a Abinee, esse saldo negativo dos primeiros oito meses deste ano já superou o do ano inteiro de 2007 (US$ 14,75 bilhões). A previsão para o final deste ano é que o déficit da balança do setor continue crescendo de forma expressiva, atingindo US$ 23,4 bilhões, com exportações de US$ 10,3 bilhões e importações de US$ 33,7 bilhões.

Os dados da Abinee mostram que, desde julho, as vendas externas caíram duas vezes seguidas em relação ao mês imediatamente anterior, voltando ao mesmo nível de agosto de 2007, com pequena queda na comparação com agosto de 2006. Essa performance só não foi pior porque houve retomada das exportações de telefones celulares, que somaram US$ 174 milhões, 15% acima de agosto de 2007. Também contribuiu o expressivo crescimento das vendas de componentes para equipamentos industriais (+40%); e de equipamentos de Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica, como os transformadores (+23%), os geradores (+26%) e as chaves seccionadoras (+58%).
Ainda em relação a agosto de 2007, as exportações das demais áreas do setor caíram sensivelmente, como de Informática (-21,4%), Automação Industrial (-21,2%), seguidas de Utilidades Domésticas (-10,9%), de Equipamentos industriais (-8,4%) e Material Elétrico de Instalação (-7,0%). (da Redação, com informações da assessoria da Abinee)

Anterior Relatório aponta falha em SMS para emergências
Próximos Lançamento do iPhone acirra disputa entre operadoras