De pires na mão, Anatel já fala em diminuir posição no call center


callcenter-icone

O presidente da Anatel, Juarez Quadros, não confirmou hoje, 1, os rumores de que o superintendente de fiscalização Juliano Stanzani, estaria pedindo o boné, por absoluta falta de condições de trabalho de sua equipe em campo, devido aos cortes de recursos.

Com uma previsão de arrecadação de mais de R$ 2,5 bilhões, o presidente está correndo atrás de pelo menos mais R$ 23 milhões para não ter que paralisar atividades importantes da agência. Disse que não vai fechar o call center, mas deverá diminuir o número de posições hoje existentes para adequar a agência ao novo corte orçamentário de mais de 30%.

E o setor que vai mais sofrer é o de modernização e informática. Qualquer up grade nos 150 sistemas da agência, ou compra de novos softwares está adiada. Além do problema orçamentário, há também dificuldades de caixa.

Anterior Microsoft inaugura Centro de Inovação em Campinas
Próximos Anatel vê risco à concorrência na fusão AT&T Time Warner na Sky

1 Comment

  1. Marcio Duarte
    2 de junho de 2017

    O pior é que não dá nem pra sociedade defender a Anatel, afinal, efetivamente é insignificante, então que se vire com esse corte de mais de 30%…