Data Privacy Brasil tem nova diretoria e cria conselho consultivo


A Associação Data Privacy Brasil de Pesquisa, sediada em São Paulo, apresentou a nova composição de sua Diretoria e a formação de um Conselho Consultivo, responsável pelo aconselhamento estratégico da instituição.

Renato Leite Monteiro, fundador da instituição junto com Bruno Bioni, deixou a Vice Presidência da ONG, tornando-se Conselheiro. Em seu lugar, assumiu Rafael Zanatta, que desde outubro de 2019 ocupava a posição de Coordenador de Pesquisa do Data Privacy Brasil. A partir deste mês, Bioni e Zanatta dividem as funções de Diretoria Executiva da associação.

O Conselho Consultivo foi constituído em julho e realizou na última quinta-feira sua primeira reunião semestral. Formado por representantes de centros de pesquisas universitários, empresas e entidades civis, os Conselheiros terão papel de discussão dos projetos de pesquisa, aconselhamento ético, direcionamento estratégico das atividades da ONG e opinião sobre casos de difícil resolução que estiverem sob análise do Comitê Anti-Discriminação e Anti-Assédio da organização.

PUBLICIDADE

O Conselho é multissetorial, com maioria de representantes da sociedade civil. Há quatro conselheiras mulheres e três homens. Compõem o Conselho Consultivo da Associação Data Privacy Brasil de Pesquisa para o biênio 2020-2022:

Conselheiros da Academia

Fernanda Bruno, UFRJ

Virgílio Almeida, UFMG/Harvard

Conselheiros Setor Empresarial

Renato Leite Monteiro, Twitter Brasil

Marília Monteiro, Nubank

Conselheiros da Sociedade Civil

Cecília Olliveira, Fogo Cruzado/The Intercept Brasil

Fernanda Campagnucci, Open Knowledge Brasil

Carlos Alberto Afonso, Nupef

(Com assessoria de imprensa)

Anterior Economia vai contratar consultoria para avaliar impostos em telecom
Próximos Vivo expande rede de fibra óptica a mais onze cidades