Daniel Dantas é indiciado por cinco crimes financeiros


O banqueiro Daniel Dantas, sócio-fundador do Grupo Opportunity, foi formalmente indiciado  hoje (27) por crimes financeiros, na sede da Polícia Federal em São Paulo, onde prestaria depoimento sobre a operação Satiagraha, que prendeu, entre outros, o próprio banqueiro, o ex-prefeito Celso Pitta e o megainvestidor Naji Nahas, em julho de 2008. Dantas foi indiciado por …

O banqueiro Daniel Dantas, sócio-fundador do Grupo Opportunity, foi formalmente indiciado  hoje (27) por crimes financeiros, na sede da Polícia Federal em São Paulo, onde prestaria depoimento sobre a operação Satiagraha, que prendeu, entre outros, o próprio banqueiro, o ex-prefeito Celso Pitta e o megainvestidor Naji Nahas, em julho de 2008.

Dantas foi indiciado por formação de quadrilha, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta e empréstimo vedado. A lavagem de dinheiro estaria configurada pela existência de crimes antecedentes, contra a administração pública, delitos de organização criminosa e crime contra o sistema financeiro nacional. Ele já responde a ação penal por crime de corrupção ativa na 6ª Vara Federal Criminal da Justiça Federal de São Paulo.

A Polícia Federal deve concluir o inquérito até o final da semana que vem e enviá-lo ao procurador da República Rodrigo de Grandis. A expectativa é que, após receber o inquérito, o procurador ofereça a denúncia à 6ª Vara Criminal Federal.

Daniel Dantas teve participação na operação que resultou na compra da Brasil Telecom pela Oi.  Ele vendeu sua participação dentro da BrT permitindo a fusão entre as teles. Em depoimento à CPI dos Grampos, Dantas afirmou que houve uma confusão entre faturamento e lucro quando se divulgou que seu lucro teria chegado a R$ 1 bilhão. Segundo ele, nada lucrou com a operação. (Da redação, com agências)

Anterior Aumenta o lucro da Verizon, para US$ 3,21 bilhões.
Próximos TCU nega recurso da TIM contra leilão das sobras