D-Link anuncia produção local por OEM e estuda unidade fabril própria


A D-Link planeja ampliar o faturamento em 20% no Brasil em 2013, com a atuação no varejo, telecom, SMB e segurança. Para estruturar o avanço, a companhia anunciou nesta quarta-feira (17) o investimento de R$ 30 milhões para inauguração de um centro de distribuição em Barueri (SP) e o início da produçao local pelo modelo Original Equipment Manufacturing (OEM) no segundo trimestre. Com equipamentos produzidos localmente, a D-Link pretende se beneficiar dos incentivos fiscais que o governo vem oferecendo aos itens com PPB, explica Victor Proscurchin, country manager da D-Link no Brasil.

Segundo ele, o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) tornou a produção local atraente, ainda mais com as políticas de incentivos fiscais e a regulamentação da margem de preferência de produtos nacionais de compras públicas. Estão sendo avaliados três fornecedores de OEM, nas regiões de Manaus (AM), Santa Rita do Sapucaí (MG) e Paraná e o acordo deve ser fechado nas próximas semanas, explicou.

No momento, a D-Link tem um projeto piloto de produção local e o primeiro produto a ter o selo de produção nacional será um roteador wireless. 

O desenvolvimento de produtos no país e customização local do portfólio é, aliás, a segunda fase do plano de ampliação da presença da D-Link no Brasil, de acordo com o country manager. Para uma terceira fase, a empresa avalia instalar uma fábrica própria no Brasil para atender a América Latina, que atualmente responde por 20% da receita global da empresa, que atingiu US$ 1 bilhão em 2012. Hoje a D-Link conta com unidades fabris em Taiwan, China, Índia e Estados Unidos.

O grande foco da D-Link, neste momento, são as câmeras IP e o desenvolvimento de soluções na nuvem, apesar de o carro chefe ainda serem os modems ADSL. O varejo responde por cerca de 45% do faturamento local, a venda para provedores de serviços corresponde a 45% e o restante vem do segmento de pequenos e médios negócios e enterprise, mas este último segmento deve ganhar impulso este ano. 

A D-Link espera crescer 10% no segmento de provedores de serviço, 20% no varejo e 40% na unidade de atendimento a pequenas e médias empresas. 

 

Anterior Assembleia da Telefonica Vivo aprova distribuição de mais R$ 1,498 bilhão em dividendos
Próximos Deputado Molon conclama sociedade a retomar campanha pelo Marco Civil da internet