CVM revoga suspensão de oferta pública da Oi


A Superintendência de Registro de Valores Mobiliários (SRE) da Comissão de Valores Mobiliários revogou, nesta terça-feira (1) , a suspensão da oferta pública de distribuição primária de ações ordinárias e preferenciais de emissão da Oi S.A.

A suspensão foi determinada no dia 27/03, em virtude da publicação de matérias jornalísticas que divulgaram declarações do presidente da companhia, Zeinal Bava, envolvendo a emissora e a oferta, o que fere o art. 48, inciso IV, da Instrução CVM nº 400/03.

A decisão de revogação, que produz efeitos a partir de amanhã, 02 de abril,  responde a providências adotadas pela Emissora e pelo Banco BTG Pactual S.A. (instituição líder da Oferta) que atenderam à necessidade de saneamento da irregularidade que motivou a suspensão. Entre elas, a publicação de Fato Relevante em jornal de grande circulação, orientando aos investidores e demais interessados na oferta a desconsiderarem as referidas declarações em suas decisões de investimento, pautando-as, somente, nas informações contidas no Prospecto da Oferta e no Formulário de Referência da Emissora, dando especial atenção às seções “Fatores de Risco”.

Anterior Alguns bancos podem desistir de participar do aumento de capital da Oi
Próximos Teles vão ao STF contra lei da PB que exige informação sobre qualidade do sinal de celular