CUT lança nota contra declarações de Paulo Bernardo à Veja


A entrevista do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, à revista Veja desta semana continua a gerar críticas pela internet de diferentes entidades da sociedade civil. Agora, foi a vez da CUT – Centra Única dos Trabalhadores – que divulgou nota oficial “repudiando a incoerência da opinião emitida por um ministro”.

 

Para a entidade, Paulo Bernardo  foi, no mínimo, “equivocado ao atrelar a criação de um marco regulatório à “censura”, espécie de antídoto para afastar o debate e confundir a opinião pública”. Para a CUT, ao contrário do que afirma o ministro na entrevista, ao dizer que a insatisfação com reportagens críticas é o que leva ao desejo de regulamentação, “o problema real é a falta de espaços para que os movimentos sociais possam expressar as suas realidades e combater a concentração e a manipulação de informações”.

 

A entidade manifesta o seu apoio ao projeto de lei de iniciativa popular das Comunicações, proposta pelo Forum Nacional de Democraticação da Comunicação (FNDC) para a regulamentação da Constituição no que se refere ao monopólio e oligopólio, além da obrigatoriedade de conteúdo regional e direito de resposta. ( Da Redação).



Anterior CCE, agora parte da Lenovo, avança em dispositivos móveis e busca vice-liderança
Próximos Lenovo lança campanha de mídia em julho para destacar 'diferencial tangível'