CTBC lança 3G em 850 MHz


Enquanto o Tribunal de Contas da União (TCU) resolveu emperrar a liberação dos serviços de terceira geração da telefonia móvel, querendo se manifestar sobre os contratos a serem assinados entre a Anatel e operadoras, as  empresas que têm freqüências de banda A – de 850 MHz – resolvem sair na frente e lançar os serviços …

Enquanto o Tribunal de Contas da União (TCU) resolveu emperrar a liberação dos serviços de terceira geração da telefonia móvel, querendo se manifestar sobre os contratos a serem assinados entre a Anatel e operadoras, as  empresas que têm freqüências de banda A – de 850 MHz – resolvem sair na frente e lançar os serviços de banda larga de terceira geração. Depois da Claro, que está comercializando “feito água” os dispositivos de acesso à banda larga de sua 3G, agora é a vez da CTBC oferecer o serviço a partir de amanhã.

Segundo a empresa, será oferecida banda larga móvel com até 1 Mbps e videochamada por celular. Até o final do ano, o serviço deverá ser estendido a outras opções de transmissão de dados desenvolvidos pela própria CTBC.
 
Nos primeiros meses, considerada a primeira fase da operação, a tecnologia 3G da CTBC estará disponível na freqüência 850 MHz para Uberlândia e Uberaba, em Minas Gerais, e Franca, em São Paulo.  A partir de agosto, cidades como Itumbiara, Patos de Minas, Pará de Minas, Nova Serrana, Frutal, Ituiutaba e Iturama (MG), Itumbiara (GO), Paranaíba
(MS), Batatais, Orlândia, São Joaquim da Barra, Guairá e Ituverava (SP) também poderão usufruir da tecnologia. Nessas regiões, a empresa usará a cobertura de 2,1 GHz, licença adquirida pela operadora após o lance de R$ 32 milhões no leilão da Anatel em dezembro de 2007.

Assim, até o final do ano, a CTBC oferecerá a rede 3G nas duas freqüências, uma opção a mais para seus clientes, que poderão contar com as coberturas utilizadas tanto nos Estados Unidos (850 MHz) quanto na Europa (2,1 GHz). (Da Redação, com assessoria de imprensa da CTBC).

Anterior PL 29 deverá ser debatido em Comissão Geral da Câmara
Próximos Anatel vai criar departamento de defesa do consumidor