Abert formaliza discordância com teles sobre data para adiamento do switch off da TV em SP


(Crédito: Shutterstock/Emilia Ungur)
(Crédito: Shutterstock/Emilia Ungur)

O cronograma de desligamento dos sinais de TV analógica para a capital paulista, que oficialmente está marcado para o dia 29 de março, ainda está indefinido, à espera de uma confirmação do governo ao pleito apresentado pelas operadoras de celular, pelo seu adiamento

Hoje, a Abert – entidade que congrega as emissoras comerciais de TV – formalizou no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações a sua posição, contrária ao pleito das operadoras de telecom. A entidade entende que o prazo sugerido pelas teles, de 30 agosto,  é muito longo. Mas parece sinalizar que poderia haver um acordo em torno de outra data. A emissora que está mais resistente ao adiamento é a TV Record.

As teles pediram também que fosse adiado, por um ano, o desligamento dos sinais de TV analógica das cidades de Salvador, Fortaleza, Juazeiro do Norte, Sobral, Belo Horizonte e Recife, previsto pelo governo para o dia 26 de julho de 2017

Nesse caso, as emissoras de TV só têm resistência quanto à cidade de Recife. Para as demais cidades, o pedido de adiamento não gerou protestos dos radiodifusores.

SP

As operadoras de celular  apontam para a impossibilidade de conseguir distribuir mais de 2 milhões de conversores em toda a São Paulo até o final de março. Argumentam que só tiveram a resposta dos fabricantes quanto ao novo modelo do conversor que deverá ser distribuído aos integrantes do Bolsa Família no final do ano, o que inviabilizou a manutenção do cronograma.

Hoje, foi feita romaria no MCTIC para tratar do assunto. Uma reunião da secretaria de Radiodifusão com os empresários dos dois lados, que havia sido marcada para tratar do tema, foi cancelada. Mas as teles tentam o apoio do ministro Gilberto Kassab, já que a próxima reunião do Gired (grupo que conduz a transição da TV digital) só está prevista para o final deste mês, prazo que seria muito tarde, na avaliação de alguns executivos, para que se firmasse a decisão sobre o adiamento.

 

Anterior Lobby para manter frequência de TVA é grande, apesar da iniciativa da Globo
Próximos Lucro da Netflix cresce 52% em 2016