Críticos duvidam de promessas da AT&T feitas para aprovação de fusão com DirecTV


Políticos e representantes de empresas interessadas nos resultados para o mercado da fusão entre AT&T e DirecTV em audiência no Senado do país, disseram  que a AT&T tem um histórico de não cumprir promessas feitas aos reguladores para obter aprovação de compra de outras empresas. As observações se referem ao acordo de US$ 48,5 bilhões, anunciado recentemente.

Os críticos da fusão pediram às autoridades que analisem o acordo sob a óptica da potencial transformação que vai gerar na indústria nacional de telecomunicações no mercado norte-americano. O advogado da empresa de pesquisas Public Knowledge, John Bergmayer, por exemplo, afirmou que a AT&T até 2012 não tinha cumprido a promessa estabelecida em 2006 (quando adquiriu a Bellsouth) de oferecer banda larga a todas as casas localizadas em áreas atendidas pelos cabos da empresa.

Um representante da AT&T rechaçou os argumentos e disse que a AT&T cumpriu os acordos em todas as aquisições que fez. Afirmou que no caso da fusão com a DirecTV não será diferente, e garantiu que a compra aumentaria a competição, reduziria os custos ao consumidor e ainda ampliaria o acesso em zonas rurais.

Anterior Claro também faz pacote 4G por menos de R$ 1 ao dia
Próximos Google lança padrão para smartphones de baixo custo, Android para carros e vestíveis