Criador do WhatsApp deixa empresa


WhatsApp - logo ts

O co-fundador do WhatsApp, Jan Koum, anunciou na segunda-feira, dia 30 de abril, que está deixando o cargo de CEO, supostamente devido a confrontos com o Facebook sobre os dados do usuário, criptografia e como monetizar o aplicativo de mensagens.

“É hora de seguir em frente. Fui abençoado por trabalhar com uma equipe incrivelmente pequena e ver como uma quantidade louca de foco pode produzir um aplicativo usado por tantas pessoas em todo o mundo ”, disse ele em um comunicado no Facebook.

Embora Koum não tenha explicado seu motivo para sair, uma reportagem do The Washington Post disse que ele não estava feliz com as tentativas do Facebook de usar os dados pessoais dos usuários do WhatsApp e enfraquecer seus padrões de criptografia.

Segundo relatos, Koum e o co-fundador Brian Acton, que saiu em novembro de 2017, foram contra os esforços do Facebook para comercializar o WhatsApp, que não tem publicidade. Eles também entraram em confronto com seu dono sobre a criação de um sistema de pagamentos móveis no WhatsApp na Índia.

Os executivos não queriam que os dados do WhatsApp fossem criados para criar um perfil de usuário nas várias plataformas do Facebook, incluindo o Instagram e o Messenger, que seriam usados para segmentação de anúncios ou mineração de dados.

Em agosto de 2016, o WhatsApp atualizou seus termos e política de privacidade, já que procura “coordenar mais com o Facebook” e “testar maneiras de as pessoas se comunicarem com as empresas”. ( da redação).

Anterior Feriado de 1º de maio: voltamos dia 2.
Próximos Cisco vende unidade de software de vídeo