Criador do TelexFree admite fraude e ficará 10 anos preso


Crime-fraude-internet-denunciaO fundador da empresa norte-americana TelexFree, serviço que supostamente vendia telefonia por IP, se declarou culpado de acusações de fraude. James Merrill admitiu que a intenção era promover um esquema de pirâmide. Ao concordar em se declarar culpado, o executivo obteve redução da pena, que será de não mais que 10 anos na prisão.

O processo correu em Boston (Texas), nos Estados Unidos. Se não tivesse fechado o acordo, Merrill poderia passar 20 anos encarcerado. Além da prisão, ele será obrigado a se desfazer de ativos da empresa, entre dinheiro em espécie, imóveis, carros e luxo e um iate. A promotoria desistiu de acusá-lo por lavagem de dinheiro, como parte do acordo pela confissão.

Brasil
A Telexfree vendia seus serviços de voz sobre IP com uma estratégia de marketing multinível, em que prometia aos vendedores retornos acima de 200%. No Brasil, a empresa operava sem licença da Anatel, o que levou os sócios locais a serem denunciados pelo Ministério Público do Espírito Santo. Este processo ainda corre. Se condenados, os empresários Carlos Roberto Costa e Carlos Nataniel Wanzeler, podem pegar de dois a seis anos de prisão e pagar multa de R$ 10 mil. Wanzeler é dado como fugitivo da Justiça dos EUA, e segundo jornais do país, estaria foragido no Brasil.

Há inúmeros outros processos contra o grupo  Ympactus Comercial, espalhados por vários estados do país, de clientes e vendedores prejudicados. A empresa foi multada, em 2014, em R$ 6 milhões por fraude financeira pela Senacom, Secretaria Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça. Em 2013, teve de pagar R$ 3 milhões por danos morais coletivos, após condenação no Acre por prática de pirâmide financeira. A Telexfree está proibida de operar no país desde 2013, uma ano depois de sua chegada ao mercado local.

Mesmo nos Estados Unidos, os brasileiros aparecem como principais vítimas do esquema, ao lado de imigrantes da República Dominicana. A estimativa da corte norte-americana é de que, no mundo, a Telexfree tenha enganado mais de 1 milhão de pessoas. A Telexfree passa por processo de falência, no qual calcula deve ao menos US$ 5 bilhões. (Com agências internacionais)

Anterior Ministério Público alerta para risco de PL 3453 ser inconstitucional
Próximos Proteste usa números da Anatel para afirmar que bens reversíveis valem mais de R$ 100 bilhões