Cresce o número de empresas que acessam internet via cabo


O número de empresas que acessam a internet por um modem via linha telefônica (DSL) ainda predomina no país, mas a conexão via cabo registrou crescimento superior ao do DSL no ano passado, conforme mostra a 4ª Pesquisa sobre Uso das Tecnologias a Informação e da Comunicação no Brasil – TIC Empresas 2008, divulgada hoje …

O número de empresas que acessam a internet por um modem via linha telefônica (DSL) ainda predomina no país, mas a conexão via cabo registrou crescimento superior ao do DSL no ano passado, conforme mostra a 4ª Pesquisa sobre Uso das Tecnologias a Informação e da Comunicação no Brasil – TIC Empresas 2008, divulgada hoje pelo CGI.br. O levantamento, com 3,5 mil empresas com dez ou mais funcionários em todo o território nacional, apontou que 22% das companhias acessam a internet via cabo, um aumento de 8% em relação a 2006, primeiro ano da pesquisa; em 2007, 18% das empresas usavam essa tecnologia. O acesso pela tecnologia DSL representa 65% (crescimento de apenas 1 ponto percentual em 2008 em relação a 2007).

As demais tecnologias usadas pelas empresas para acessar a rede são: conexão via rádio (13% em 2008 contra 15% em 2007), conexão via celular (5% em 2008, crescimento de 1 ponto percentual sobre 2007), conexão via satélite, 2% (queda de 1% em relação a 2007) e acesso discado, usado ainda por 5% das empresas, mas com queda de 3% na comparação com 2007.

De acordo com o estudo, 94% das empresas usam computador, percentual equivalente ao de 2007 (desse contingente, 97% têm acesso a internet); e 21% das empresas permitem aos funcionários o acesso remoto à rede. O uso das redes locais (LAN) com fio cresceu 6% nos últimos três anos e está presente em 83% das companhias; enquanto a adoção de redes sem-fio aumentou 7% em 2008, atingindo 35% desse público, o que sugere uma substituição de tecnologia.
 
Velocidade

Apenas 10% das empresas têm velocidade para download de 2 Mbps. A grande maioria, 78%, navega a velocidades que variam de 256 Kbps até 2 Mbps. O estudo indicou ainda que 53% das companhias têm website (contra 46% em 2007), mas um número pequeno, 13% fazem pagamento online.

Anterior NET vai investir R$ 1 bi em 2009 e vê crise como aliada
Próximos Nokia oferece serviço de download gratuito