CPFL Soluções investe R$ 21,7 milhões em fazenda solar para Algar Telecom


 

A CPFL Soluções, empresa do Grupo CPFL que oferece soluções para comercialização de energia, eficiência energética, geração distribuída e infraestrutura energética, investiu R$ 21,7 milhões na implantação da sua primeira fazenda solar, a usina Capim Branco.

O projeto, localizado em Uberlândia (MG), foi construído para atender as necessidades energéticas das operações da Algar Telecom e faz parte do Programa de Eficiência Energética, iniciado pela empresa em 2010. A execução das obras ficou por conta da Alsol Energias Renováveis, empresa acelerada pelo grupo Algar.

O projeto foi desenvolvido pela CPFL Soluções, em parceria com a Alsol, e irá fornecer energia para 280 estações da Algar Telecom em Minas Gerais. A expectativa é que a geração de energia proveniente da usina fotovoltaica represente aproximadamente 18% do consumo total de energia da Algar Telecom.

Com 5 MWp de potência, a fazenda solar ocupa área de 85 mil metros quadrados (m²) e conta com 15.540 painéis fotovoltaicos, 37 inversores e quatro transformadores. O projeto tem capacidade para produzir 9,3 mil MWh por ano, volume suficiente para abastecer 3.875 famílias com um consumo mensal de 200 kWh. A usina conta com um sistema supervisório de monitoramento à distância e se conecta à rede elétrica por meio de uma linha de distribuição de 13,8 kV de tensão com dois quilômetros de extensão.

Esta é a segunda parceria entre a Grupo CPFL e o Grupo Algar no mercado de energia solar. Em 2015, as duas companhias desenvolveram um projeto de geração fotovoltaico para a Algar Tech, multinacional brasileira que integra soluções de TIC e BPO. Esta iniciativa contemplou a construção de uma usina solar no telhado do data center em Campinas (SP) e a expansão da planta solar do data center em Uberlândia (MG), além da troca de lâmpadas por LED e modernização do sistema de climatização.

Dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) mostram que o mercado brasileiro de geração solar distribuída vem crescendo significativamente ao longo dos últimos anos. Hoje, o país conta 54,959 mil unidades consumidoras com sistemas fotovoltaicos, totalizando 568,5 MW de capacidade. Para efeito de comparação, havia 1,777 mil consumidores com geração solar em 2015, somando 13,7 MW. Ou seja, um crescimento de 2.993% na quantidade de usuários e de 4.049% na capacidade. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Cade aprova incorporação da Fox pela Disney com a venda do canal Fox Sports no Brasil
Próximos TV paga perdeu 142 mil assinantes em janeiro

1 Comment

  1. Flavio Berthoud
    28 de Fevereiro de 2019

    Louvável o Projeto.!

    Agora, se a CPFL vier a conhecer a tecnologia B&B, desenvolvida na UFES, Vitória/ES, verá que é capaz de gerar energia Eólica, pelo mesmo investimento de R$ 22 milhões, mas:

    1. Gerando mais de 20 mil MWH por ano.
    2. Gerando energia éolica de forma constante, 24 h/dia, sem interrupções, devido uma das inovações tecnológicas que a Tecnologia B&B possui.
    3. Se for necessário, poder dispensar o uso da rede pública de de distribuição, entregando a energia direto ao consumidor final.
    4. Gerando, em um período de 25 anos de vida útil, energia que custará cerca de R$180 MWH, que é bem inferior ao valor atual.

    Saudações.
    Eng Flavio Berthoud
    27 999820767.