Corning: Ficou mais fácil ter casas conectadas


O sistema OptiTap da Corning é formado por soluções plug & play, que possibilitam disponibilizar fibra para quatro vezes mais residências com as mesmas equipes de campo e tempo que as convencionais.

Tele.Síntese está aos poucos publicando os textos produzidos para o Anuário Tele.Síntese de Inovação 2018, publicado no último trimestre. Abaixo, veja o caso da Corning, fabricante que ficou em terceiro lugar no Prêmio Anuário Tele.Síntese de Inovação na categoria Fornecedores de Produtos.

Ficou mais fácil ter casas conectadas

Por Anamárcia Vainsencher

O sistema OptiTap para construção de redes ópticas da Corning oferece aos provedores um método para a implantação de fibra em redes com velocidades significativamente mais rápidas do que as instalações de campo tradicionais. Utilizando componentes totalmente plug & play e o conector OptiTap, a solução permite a convergência de várias redes em uma só, fornecendo fibra óptica para múltiplos serviços, como banda larga residencial, empresarial e móvel, propiciando, inclusive, a capilaridade necessária para o 5G.

De acordo com Tadeu Viana, diretor de Vendas da Corning para a região do Caribe e da América Latina (CALA), a solução da Corning acelera a implementação da casa conectada nas cidades, parte dos projetos FTTH das principais operadoras. Por enquanto, os grandes usuários são as operadoras fixas, mas a solução atenderá também à demanda das móveis, cuja arquitetura de rede envolve um grande número de antenas conectadas, o que exigirá a capilarização
da fibra óptica.

“O objetivo da Corning, agora, é atender aos provedores de internet (ISPs), sobretudo do Norte e Nordeste, para que possam construir uma infraestrutura que ofereça acesso em banda larga aos clientes locais, sejam eles pequenos negócios ou pessoa física”, informa Viana. A inovação do sistema começa pela forma de construção da rede, com uma arquitetura desenvolvida no Brasil para adequar as soluções globais da Corning ao mercado nacional e da região CALA. Este desenho de redes FTTx substitui os tradicionais cabos de fibra óptica, que requerem caixas de emenda e derivação, pelo sistema Optitap: um cabo ótico de várias fibras que já sai de fábrica com as derivações prontas e
conectorizadas de acordo com as necessidades do projeto. “Isso permite uma instalação em tempo recorde, quatro vezes mais rápida que a implantação com cabos convencionais e caixas de emenda, além de praticamente eliminar o risco ao erro humano”, destaca Viana.

Um segundo item da rede que forma o sistema é a substituição de caixas de splitter fusionadas pela caixa recém-homologada na Anatel, a OptiSheath Multiport, que possui entrada e saída totalmente conectorizadas. Por ser um terminal plug & play, permite que a última milha seja rapidamente instalada, e apenas no momento da contratação do serviço pelo assinante, o que evita o investimento antecipado pelo provedor. Outros fabricantes também oferecem ao mercado soluções pré-conectorizadas para redes FTTH.

O conjunto dessas características, assegura a companhia, resulta no incremento mais fácil e rápido do número de casas passadas (home passed) e agilidade na ativação do usuário (home connected). Aliado à utilização de jumpers e drops (cabos ópticos de interligação das caixas e de conexão ao usuário), o OptiSheath Multiport também sai da fábrica equipado com o OptiTap, e permite a conexão praticamente instantânea dos componentes. As dimensões
reduzidas dos componentes e o grau de proteção IP68 viabilizam a instalação tanto em redes aéreas quanto nas compactas redes subterrâneas, como as existentes nos grandes centros.

Em um cenário de extrema competitividade e demanda por ultravelocidades no segmento de banda larga, a fibra óptica tornou-se uma ferramenta para a conquista de novos clientes pelas operadoras. Mas a Corning chama a atenção para que, no caso de implantações e coberturas massivas, são essenciais fatores como a correta alocação de recursos e a rápida conexão dos usuários, que contribuem para acelerar o retorno do investimento.

Segundo a Corning, foram fornecidos mais de 50 milhões de conectores OptiTap em todo o mundo, para uso em drops e terminais. São utilizados tanto em produtos Corning quanto nos de concorrentes. O terminal OptiSheath Multiport vem com até 12 portas equipadas com o OptiTap, o que caracteriza a sua versatilidade para aplicação em praticamente qualquer arquitetura de rede FTTH/FTTx, aérea ou subterrânea. Esta característica o torna indicado para redes convergentes e multisserviços, diz a empresa.

O maior desafio tecnológico no desenvolvimento do produto foi agregar as funcionalidades e a confiabilidade adequadas às tendências do mercado. Na 5G, as redes ópticas são e serão a base para múltiplos serviços. Seus componentes devem permitir elementos como agilidade, integração e confiabilidade. O terminal OptiSheath Multiport preenche esses requisitos, aliando o número de portas, grau de proteção e dimensões reduzidas ao padrão OptiTap.

De acordo com a fabricante, instalações e testes de campo realizados em clientes da região comprovaram as vantagens da solução, como rápida cobertura de território, sem alterar a quantidade ou qualidade da mão de obra; e a confiabilidade – as derivações, emendas e conectorizações feitas no ambiente controlado da fábrica garantem a sua qualidade, evitando erro humano em campo e falhas na transmissão. De outro lado, o maior desafio para a adoção desse tipo de arquitetura é a necessidade de planejamento no desenho do projeto, uma vez que os cabos são fornecidos customizados para cada parte da implantação.

Anterior Optimate: Computador de bordo direciona a VSAT
Próximos Novo relator para o PLC 79 só será indicado após o Carnaval