Conversão da dívida da Oi pode ser concluída nesta sexta, 20


A Oi tem até o dia 31 de julho para converter a dívida de R$ 32 bilhões de bonds em ações e novos títulos. Mas a expectativa da companhia, no último comunicado divulgado no dia 17 deste mês, é que essa operação esteja concluída nesta sexta-feira, dia 20 de julho.

Devido à data final, quando haverá um novo reposicionamento de sócios na empresa, há uma grande movimentação no mercado. As novas ações, ações em tesouraria e bônus de subscrição representarão uma participação de 72% dos bondholders no capital da Oi (ex-ações em tesouraria), com base no total de créditos dos bondholders qualificados que fizeram a opção durante o período de escolha encerrado em 8 de março.

E os fundos estrangeiros, que muito brigaram na recuperação judicial da empresa, estão adotando movimentos distintos. Conforme o Estado de S.Paulo, o fundo Aurelius já teria realizado seu lucro, aproveitando a alta dos bônus no mercado secundário de dívida externa, e não seria mais credor da companhia. Este conhecido fundo abutre teve uma postura bastante litigiosa, como sempre faz, durante o processo de recuperação judicial da concessionária brasileira.

Em outra frente, conforme a agência Reuters desta quinta, 19, três novos fundos de investimentos entraram na Justiça pedindo autorização para participar do aumento de capital da Oi. Dois deles, o Marble Ridge Capital e Burlington Loan Management, administrado pelo fundo de hedge norte-americano Davidson Kempner Capital Management, conseguiram autorização do juiz Fernando Viana para comprar ações da companhia.

Já o norte-americano Silver Point Capital teve um primeiro pedido negado pelo juiz, mas ainda não se sabe se adotou novas medidas judiciais para poder participar dessa capitalização, que resulta em aumento de capital da empresa, diz a Reuters.

Na avaliação da Oi, o interesse de novos investidores no aumento de capital é um sinal bastante contundente de que acreditam no futuro da companhia.

Subscrição

No último dia 16, encerrou-se o prazo para o exercício do direito de preferência pelos acionistas da Oi para subscrição das ações ordinárias a serem emitidas nessa capitalização. Durante o período de exercício do direito de preferência, foram subscritas 73.985 ações ordinárias, todas nominativas e sem valor nominal de emissão da companhia, ao preço de emissão de R$ 7,00 por ação, totalizando o montante de R$ 517.895,00. Em função disso, serão emitidos e entregues 5.636 bônus de subscrição como vantagem adicional aos acionistas que exerceram seu direito de preferência.

 

Anterior Padtec inaugura escritório em Fortaleza
Próximos Lucro da TIM cresce 53% no 2º tri