Controladores poderão votar amanhã na assembleia da BrT


A Assembleia Geral a ser realizada amanhã, 13 de janeiro, pela Invitel – controladora da BrT – e que irá decidir  sobre a compra da Brasil Telecom pela Oi, não deverá trazer surpresas e confirmar a fusão nos moldes propostos pelos controladores, em 2008. Esta será a última etapa a ser cumprida para que se dê continuidade à entrada da Portugal Telecom na concessionária brasileira, participação essa para a qual a PT irá pagar pouco mais de R$ 12 bilhões.

Os acionistas minoritários – os mesmos fundos de pensão que barraram há quatro anos a pulverização do capital da Oi – ingressaram com recurso à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) reivindicando o direito de recesso, ou seja, eles queriam receber os mesmos 80% do valor dos dentedores das ações ordinárias da companhia( em grande maioria, seus controladores). O problema, contudo, é que as ações preferencias não têm direito ao mesmo percentual de prêmio pagoe pelas ações ordinárias.

Conforme fontes da empresa, a decisão da CVM, que autorizou a realização da assembleia geral, também permitiu o voto dos acionistas controladores. Nas últimas tentativas, quando as operações foram rejeitadas, os controladores não votaram. Com a participação dos controladores da Brasil Telecom (fundos de pensão, e banco Opportunity) na decisão da assembleia, a fusão da BrT com a Oi, acreditam as fontes, deverá ser aprovada sem problemas.

Anterior Agenda 2011
Próximos Telebrás deve fechar este mês acordo com elétricas e Petrobras