Controlador da Oi nega renegociação de contrato com a BrT


O presidente do grupo Andrade Gutierrez e integrante do conselho de administração da Oi, Otávio Azevedo, afirmou hoje que não há renegociação de contrato entre a Oi e a Brasil Telecom. “Se esgotar o prazo, paga-se multa e extingue-se o contrato”, disse a jornalistas, referindo-se ao contrato firmado em abril deste ano, entre as duas …

O presidente do grupo Andrade Gutierrez e integrante do conselho de administração da Oi, Otávio Azevedo, afirmou hoje que não há renegociação de contrato entre a Oi e a Brasil Telecom. “Se esgotar o prazo, paga-se multa e extingue-se o contrato”, disse a jornalistas, referindo-se ao contrato firmado em abril deste ano, entre as duas operadoras, e que estabelece uma multa de R$ 490 milhões (que chega a R$ 600 milhões com os juros), a ser paga pela Oi à Brasil Telecom, caso o negócio não se efetive até 21 de dezembro.

Mesmo que o contrato seja extinto, "continua o interesse" da Oi em comprar a operadora, conforme disse Azevedo. Admitiu, no entanto, que se isso acontecer "vamos ter outros concorrentes", já que o novo Plano Geral de Outorgas (PGO) permitirá que duas concessionárias se unam, o que hoje é proibido.

Azevedo também afirmou que concorda com a declaração do presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg – na terça-feira Sardenberg disse que a existência da multa não lhe tirava o sono. "O presidente da Anatel está absolutamente certo, jamais tivemos a intenção de pressionar a Anatel", disse Azevedo.

Anterior Ericsson fornece primeira rede HSPA+ para Telstra
Próximos Alcatel-Lucent tem lucro de 41 milhões de euros no trimestre