Contratos com governo fazem receita da Telebras crescer 77% no 2º tri


A Telebras divulgou hoje (13) os resultados financeiros referentes ao segundo trimestre de 2018. A estatal cresceu no período graças à ativação de circuitos para atender a novos clientes de governo, como Dataprev, Ministério do Trabalho e ICMBIOS. A companhia registrou aumento de 77,3% na receita operacional líquida, que chegou a R$ 29,12 milhões.

Com os novos contratos, a Telebras passou de 208,7 mil Mbps de banda ativada em junho de 2017, para 313,2 mil Mbps agora. A quantidade de circuitos geradores de receita cresceu 304,4% em um ano, chegando ao atual patamar de 1.763 circuitos. Isso mostra a importância dos clientes governamentais e porque as concorrentes criticam a ausência de licitação para o fornecimento do serviço, embora não tenham obtido aval do TCU para barrar a contratação da estatal.

PUBLICIDADE

Prejuízo e menos repasses da União

Embora tenha crescido em faturamento, a Telebras continua deficitária. A estatal reportou custos operacionais de R$ 64,25 milhões no segundo trimestre. Significa uma elevação de 34% nas despesas ao longo do último ano. Conforme o relatório financeiro da Telebras, o aumento das despesas se deve, justamente, a aumento dos gastos com interconexão em função dos contratos com Dataprev e Ministério do Trabalho.

O prejuízo do período foi de R$ 61,34 milhões, 166,6% maior que no segundo trimestre de 2017. O EBITDA (lucro antes de depreciação, amortização, juros e impostos) ficou negativo em R$ 38,55 milhões. Os investimentos (Capex) para o período foram de R$ 67,3 milhões, 15% menos que um ano antes. A maior parte do capital foi para pagar custos do satélite SGDC-1.

A companhia terminou o trimestre com dívida líquida de 306,65 milhões, um aumento de 118,5% sobre junho de 2017, e de 36,2% sobre dezembro. A expansão, explica a Telebras, da dívida se deve à redução de aportes na empresa por parte da União (acionista controlador).

Anterior Algar Telecom encolhe em vendas ao consumidor, mas cresce no B2B
Próximos Adiado o desligamento do sinal analógico de TV em Rio Branco, Campo Grande e Boa Vista