A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou nesta quinta-feira, 19, o balanço do total de linhas telefônicas fixas (STFC) no país ao final de março. O resultado mostra encolhimento de 0,4% em relação a fevereiro deste ano, e de 4,01% em relação a março de 2015, quando havia 43,16 milhões de linhas ativadas.

No mês, as autorizadas somavam 18,07 milhões de linhas, 0,26 a menos que em fevereiro e 0,37 a menos que um ano antes. Já as concessionárias tinha 25,09 milhões de linhas, 0,65 a menos que o mês anterior, e 6,47% menos que em março de 2015.

Os números indicam que Oi e Telefônica, maiores concessionárias em número de clientes, acumularam a maior parte dos desligamentos em um ano. A Oi terminou março com base 7,9% menor, ou, 14,7 milhões de linhas fixas em funcionamento. A Telefônica, por sua vez, encerrou o mês com 9,5 milhões, ou 4,87% menos sobre o mesmo mês de 2015.

Entre as autorizadas com mais clientes, o que se vê na comparação anual é encolhimento da Telecom Americas (Net). A empresa perdeu 2,59% da base fixa no período, ficando com 11,42 milhões de acessos. As demais autorizadas as operar serviços de telefonia fixa cresceram. A Telefônica foi a que mais abocanhou clientes. Sua base ampliou-se em 2,59% em um ano, e somou ao final de março último, 5,36 milhões. A TIM também conseguiu uma margem grande, adicionou 9,84% de sua base em um ano. Mas a quantidade total é bem menor que as rivais. Terminou março com 609 mil linhas fixas.