Conteúdo e mídia lideram interconexão na AL, aponta relatório


(Crédito: Shutterstock/Eleana)

Na América Latina, o maior segmento do setor de interconexão, de acordo com os dados do Global Interconnect Index volume 2, lançado globalmente hoje, 18, pela Equinix, multinacional de data centers, é o de conteúdo e mídia digital. Espera-se que essa posição seja mantida até 2021, quando somará 276 Tbps representando 35% do total de velocidade de Interconexão na região. Depois dele vêm os segmentos de serviços de cloud e TI e bancos e seguros.

Nove dos 11 segmentos do setor analisados no relatório estão crescendo à uma taxa anual composta (CAGR) de mais de 60%. O maior crescimento previsto é o de energia e concessionárias de serviços públicos, com 93%. “O crescimento da interconexão na América Latina, de 59%, superior às demais regiões, mostra que há uma grande demanda reprimida”, diz Wellington Lordelo, diretor de Marketing e Soluções da Equinix.

A vertical de enterprise deve crescer à uma sólida CAGR de 71% até 2021, embora o setor continue representando uma proporção relativamente mais baixa do tráfego total de Interconexão, com 39%.

71% da velocidade de interconexão deve ser usada para trocas com operadoras. No movimento dentro do ecossistema digital, o maior crescimento no período estudado, entre 2017 e 2021, deverá se dar na interconexão com provedores de nuvem e serviços de TI, que, mesmo assim, vão representar em 2021, um quarto da velocidade de interconexão consumida para as trocas com as operadoras (116 Tbps contra 537 Tbps).

Anterior Brasscom cria código de ética para período eleitoral
Próximos Futurecom: teles vão ao Congresso, mas não terão stand na Feira