Consultoria da Alcatel-Lucent começa a operar no Brasil


EBC Alcatel Lucent
Os equipamentos instalados no EBC são suficientes para montar uma rede óptica ligando São Paulo a Salvador, com capacidade de transporte de 400G.

A Bell Labs Consulting, responsável por orientar as clientes da Alcatel-Lucent quanto ao planejamento para uso de tecnologias futuras, começou a funcionar oficialmente no Brasil. A divisão é dirigida por Claudio Saes, que entrou na Lucent em 1997, gerenciou a área de redes móveis e pré-vendas para empresas.

A consultoria é o braço de serviços do centro de pesquisas da Alcatel-Lucent, o Bell Labs. Aqui no Brasil, terá apoio do EBC, o centro de demonstrações tecnológicas da Alcatel-Lucent, que foi reinaugurado nesta quarta-feira, em São Paulo. A área passou por uma reforma e foi totalmente reequipada com as tecnologias de redes do futuro da companhia.

Javier Falcon, presidente da Alcatel-Lucent no Brasil, explica que o objetivo do centro é mostrar as soluções baseadas na nuvem, escaláveis e flexíveis. Estão ali os mais recentes equipamentos de virtualização de funções de rede (NFV); de redes definida por software (SDN), de redes ópticas (DWDM, OTN, GMPLS), inclusive a solução MUX OTN, que ganhou o Prêmio Anuário Tele.Síntese 2015 na categoria Fornecedores de Peodutos; e rede multisserviços convergentes (IP/ MPLS).

O EBC é uma espécie de vitrine da Alcatel-Lucent para clientes da América Latina e de outras partes do globo. Desde 2011, recebeu mais de 600 empresas, 1.700 visitantes de mais de 20 países em quatro regiões (América do Norte, América do Sul, Europa e Ásia). Durante as visitas, mais de 1.800 demonstrações foram feitas e mais de 20 “service concepts” (ou idéias de negócios) foram criados, resultado em iniciativas comerciais. Além da unidade brasileira, há mais três EBCs no mundo: nos Estados Unidos, França e Japão.

Anterior IBM cria consultoria dedicada a negócios cognitivos
Próximos Operadoras de celular topam discutir cronograma da TV digital, mas querem outras mudanças