A construção do novo Marco de Telecom em debate na próxima terça, dia 22


Na próxima terça, 22 de março,  será realizado em Brasília o primeiro Encontro Tele.Síntese do ano, que trará para o debate as diferentes propostas de como e o que deve mudar na regulamentação  das telecomunicações brasileiras para que se aumentem os investimentos em banda larga.

O 44º Encontro Tele.Síntese “O Novo Marco Regulatório- A Visão dos Stakeholders” contará com a presença de Maximiliano Martinhão, secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações no  painel de abertura, que começa às 9h30. O presidente da Anatel, João Rezende, também apresentará a sua avaliação sobre a concessão da telefonia nesse mesmo painel.

A partir das 11 horas  estarão presentes executivos das quatro maiores operadoras de telecomunicações do país que irão apresentar suas posições  sobre o atual cenário das concessões de telefonia fixa e alternativas para um novo ciclo de investimentos.  Carlos Eduardo Monteiro, vice-presidente de Regulação da Oi; José Gonçalves Neto, diretor de Relacionamento Regulatório; Mario Girasole, vice-presidente de assuntos regulatórios e institucionais da TIM Brasil, e Oscar Petersen, vice-presidente jurídico do Grupo América Móvil irão mostrar o que querem mudar e porquê acham que devem haver mudanças nas atuais regras.

À tarde, a partir das 14:30 minutos, o debate continuará com a participação de representantes da Anatel, da sociedade civil, advogados e consultores. Estão confirmados: Alessandro Jorge, da consultoria Oliver Wyman; Cesar Mattos, consultor Câmara dos Deputados e ex-conselheiro do Cade; Gabriel Laender, advogado  do Escritório Perenzin, Porto & Amorim, Flavia Lefevre, diretora da Proteste ;Floriano Marques, sócio do Manesco, Ramires, Perez, Azevedo Marques Advocacia; Igor de Freitas, conselheiro da Anatel; e Marcos Dantas, da Escola de Comunicação da UFRJ.

Últimas vagas. Inscrições com: adriana@momentoeditorial.com.br a R$ 1.650,00

 

 

Anterior Comissão do Senado aprova projeto para monitorar avanço da banda larga no país
Próximos EBITDA da Algar Telecom cresce 18% e lucro, 8% em 2015