Conselhos de competitividade vão debater temas setoriais da indústria


Além das principais medidas para aumentar os financiamentos  de diversos setores da indústria, o governo intalou nesta terça-feira (3) os 19 conselhos de competitividade definidos no Plano Brasil Maior. Esses órgãos  serão o espaço para a discussão de temas setoriais e a construção de agendas estratégicas.

Estabelecidos na estrutura do Brasil Maior como substitutos aos fóruns de competitividade, os conselhos reunirão aproximadamente 600 representantes do governo, da iniciativa privada e, pela primeira vez, dos trabalhadores, representados pelas centrais sindicais. Para o desdobramento dos objetivos e da orientação estratégica previstos no plano, foram criados os comitês executivos, formados apenas por integrantes do governo e que funcionarão em paralelo aos 19 conselhos de competitividade.

O conselho de TICs/Complexo Eletroeletrônico será coordenado pelo presidente da Softex, Ruben Delgado. Enquanto que o comitê executivo será coordenado pelo secretário de Política de Informática do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Virgílio Almeida. A vice-coordenação ficará a cargo do secretário de Inovação do Ministério do Desenvolvimento, Nelson Fujimoto.

Veja todos  conselhos de competitividade instalados hoje:

1. Petróleo, Gás e Naval
2. Automotivo
3. Complexo da Saúde
4. Defesa, Aeronáutica e Espacial
5. TICs/Complexo Eletroeletrônico
6. Bens de Capital
7. Mineração
8. Metalurgia
9. Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos
10. Química
11. Celulose e Papel
12. Energias Renováveis
13. Construção Civil
14. Móveis
15. Calçados, Têxtil e Confecções e Joias
16. Agroindústria
17. Comércio
18. Serviços
19. Serviços Logísticos.(Da redação)

Anterior TICs ficam fora da margem de preferência das compras governamentais
Próximos BNDES ganha novo aporte do Tesouro de R$ 45 bi e reduz juros