Conselho da Telebrás aprova minuta do novo estatuto


O Conselho de Administração da Telebrás aprovou nesta quarta-feira (23) a minuta do novo estatuto da estatal, que altera as funções, cria nova diretoria e gerências. Segundo o presidente da estatal, Rogério Santanna, a aprovação do novo estatuto dependerá ainda da aprovação pelo Ministério das Comunicações, ao qual a empresa é vinculada, e a outros …

O Conselho de Administração da Telebrás aprovou nesta quarta-feira (23) a minuta do novo estatuto da estatal, que altera as funções, cria nova diretoria e gerências. Segundo o presidente da estatal, Rogério Santanna, a aprovação do novo estatuto dependerá ainda da aprovação pelo Ministério das Comunicações, ao qual a empresa é vinculada, e a outros órgãos do executivo. Terá ainda que ser aprovado por assembléia-geral de acionistas, que deverá ocorrer na segunda quinzena de julho.

As indicações feitas pelo Minicom para composição do Conselho de Administração – o coordenador dos Programas de Inclusão Digital da Presidência da República, Cezar Alvarez, e o secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Roberto Pinto Martins – não foram apreciadas. Porém, o presidente do conselho, Ronaldo Dutra, renunciou ao cargo e deve ser substituído por Alvarez. “Ainda falta um trâmite desse processo na Casa Civil”, adiantou Santanna.

Retorno dos servidores

Santanna confirmou o retorno de 60 funcionários da estatal que estão servindo na Anatel. Os nomes foram apresentados por ele e aprovados sem restrição pela agência. A relação não contempla gerentes da agência, revelando a preocupação do presidente da Telebrás em não desfalcar os quadros da Anatel.

Os funcionários somente retornarão à Telebrás quando solucionada o problema de espaço da estatal, que hoje funciona com 33 funcionários, sendo cinco do quadro e 28
terceirizados e que atuam na área administrativa. Também não está definida alguma compensação financeira aos servidores que retornam, mas o assunto ainda está em estudo, disse Santanna.

A previsão do presidente da estatal é de que a Telebrás tenha entre 100 a 120 funcionários e quadro será completado com a criação de novas diretorias – hoje só
existe uma – e de gerências, todos cargos de confiança. A realização de concurso público está prevista apenas para 2011.

Anterior Com venda das ações, Telefónica pode votar pela compra da Vivo na assembleia da PT
Próximos DDDs da Oi e da BrT não poderão se misturar e usuário do celular será afetado