Confecom: a íntegra da nota dos empresários.


Em nota divulgada há pouco, os representantes das entidades empresariais confirmam desligamento da comissão organizadora da Conferência Nacional de Comunicação. Eles agradeceram o convite, mas alegaram que a defesa dos preceitos constitucionais da livre iniciativa, da liberdade de expressão, do direito à informação e da legalidade foi entendida, pelos outros integrantes da comissão, como um …

Em nota divulgada há pouco, os representantes das entidades empresariais confirmam desligamento da comissão organizadora da Conferência Nacional de Comunicação. Eles agradeceram o convite, mas alegaram que a defesa dos preceitos constitucionais da livre iniciativa, da liberdade de expressão, do direito à informação e da legalidade foi entendida, pelos outros integrantes da comissão, como um “obstáculo à confecção do regimento interno”. E frisam que saíram por não ter interesse de impedir a livre realização da Confecom.

Leia a íntegra da nota:

NOTA À IMPRENSA
 
O Decreto Presidencial de 16 de abril de 2009 convocou a 1ª Conferência Nacional de Comunicação – CONFECOM, a realizar-se sob o tema "Comunicação: meios para a construção de direitos e de cidadania na era digital".
 
As entidades representativas do Setor Empresarial, que assinam esta, sentiram-se honradas pelo convite para compor a Comissão Organizadora Nacional da Conferência, uma vez que, a seu ver, representava uma boa oportunidade de discussão a respeito dos meios e modos de construção da cidadania na era digital, como determina o Decreto Presidencial.
 
Por definição, as entidades empresariais têm como premissa a defesa dos preceitos constitucionais da livre iniciativa, da liberdade de expressão, do direito à informação e da legalidade.
 
Observa-se, no entanto, que a perseverante adesão a estes princípios foi entendida por outros interlocutores da Comissão Organizadora como um obstáculo a confecção do regimento interno e do documento-base de convocação das conferências estaduais, que precedem a nacional.
 
Deste modo, como as entidades signatárias não têm interesse algum em impedir sua livre realização, decidiram se desligar da Comissão Organizadora Nacional, a partir desta data. Evidentemente isso não impede que os associados decidam, individualmente, qual será sua forma de participação – uma demonstração cabal de nosso ânimo agregador e construtivo em relação a este evento.
 
Na oportunidade, reiteram os seus agradecimentos ao Governo pelo convite, formulando votos de que a 1ª CONFECOM se realize com sucesso e produza sugestões efetivas ao Legislativo e ao Executivo que, de fato, permitam o aperfeiçoamento do estado democrático de Direito, fortalecendo a liberdade de expressão, a livre iniciativa, a geração de empregos e outros aspectos, na defesa maior dos interesses nacionais.
 
Brasília, 13 de agosto de 2009.
 
ABERT – Associação Brasileira de Emissoras de Radio e Televisão
ABRANET – Associação Brasileira de Internet
ABTA – Associação Brasileira de TV por Assinatura
ADJORI BRASIL – Associação dos Jornais e Revistas do Interior do Brasil
ANER – Associação Nacional dos Editores de Revistas
ANJ – Associação Nacional de Jornais

PUBLICIDADE
Anterior Indústria quer trocar obrigação por estímulo à TV digital no celular
Próximos NET lança serviço de telefonia gratuito