Computador na sala de aula é realidade em apenas 4% das escolas públicas


Mesmo com investimentos públicos em TICs para educação, apenas 4% das escolas públicas contavam com computadores nas salas de aula em 2011, mesmo percentual observado em 2010, conforme resultado da pesquisa TIC Educação, produzida pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), divulgada nesta terça-feira (19). Os dados apontam que as atividades mais comuns em sala de aula são aquelas em que os docentes menos usam recursos tecnológicos. Por exemplo, 74% dos docentes aplicam exercícios para prática em aula todos os dias, sendo esta a atividade mais frequente no cotidiano escolar.

De acordo com a pesquisa, as aulas expositivas e a interpretação de texto, atividades que compõem a rotina dos professores também têm baixos percentuais de uso das TIC: 24% e 16% respectivamente. Os números indicam que as tecnologias ainda não têm presença significativa na prática pedagógica. Porém, se por um lado os professores ainda não incorporaram plenamente as tecnologias, não se pode dizer o mesmo dos alunos. Os dados apontam que 82% deles fazem suas pesquisas para a escola com uso de computador e internet.

O levantamento aponta as causas das limitações. Ainda que 100% das escolas possuam pelo menos um computador, o número de equipamentos por aluno revela uma importante limitação para o uso efetivo do computador e internet na escola. Isto é o que pensam 55% dos docentes e 51% dos coordenadores pedagógicos. Para eles, o número insuficiente de computadores atrapalha muito o uso das TIC na educação.

Outra barreira mencionada pelos docentes é a baixa velocidade de conexão: 52% deles declararam que este fator atrapalha muito o uso adequado de TIC no processo pedagógico. Isso se explica porque, ainda que 93% das escolas tenham acesso à internet, 32% delas usufruem velocidades entre 1 Mbps a 2 Mbps. Outras 25% ainda possuem velocidades abaixo de 1 Mbps.

O local de instalação dos equipamentos tecnológicos na escola é também uma questão relevante que pode limitar a integração das TIC no processo pedagógico. Em 2010, 81% das escolas tinham computadores instalados somente nos laboratórios de informática. Em 2011, o índice subiu para 86%.

O estudo analisou 650 estabelecimentos educacionais, sendo 497 escolas públicas e 153 particulares, que entraram na amostra pela primeira vez nesta edição.(Da redação, com assessoria de imprensa)

Anterior Demora na liberação de licenças para instalação de redes onera custos em 40%
Próximos Ericsson e Vivo levam educação para Amazônia