Computador é outro desafio para a banda larga popular


A reunião de hoje entre os representantes do Ministério das Comunicações e das empresas, para a formulação de um plano de banda larga para o país, além de terem sido uniformizadas as metodologias e conceitos que serão utilizados para se estabelecer os custos de atender à meta do Minicom, de fazer chegar a banda larga …

A reunião de hoje entre os representantes do Ministério das Comunicações e das empresas, para a formulação de um plano de banda larga para o país, além de terem sido uniformizadas as metodologias e conceitos que serão utilizados para se estabelecer os custos de atender à meta do Minicom, de fazer chegar a banda larga para 90 milhões de usuários em cinco anos, discutiu também como fazer com que a banda larga possa ser acessada, ou seja, levar o computador para a casa e para as mãos dos brasileiros. "Já vi muita casa com commputador, sem banda larga. Mas nunca vi banda larga sem computador", afirmou fonte que participou da reunião.

Atualmente, com o programa de governo Um Computador para Todos, que isentou o Pis/Cofins, existem 18 milhões de lares com commputadores. Para que, dos 90 milhões de acessos, pelo menos 40 milhões de lares tenham computador, será necessário vender 22 milhões de computadores em cinco anos. "O preço do equipamento vai ser um componente importante. Se o computador for comercializado a mil reais, haverá uma grande barreira de acesso", afirmou fonte da reunião.( Da redação).

Anterior À pedido da GVT, MPF/DF também vai investigar valores da VU-M.
Próximos Operadoras de telefonia estão entre as empresas mais acionadas no Rio