Compartilhamento de redes começará em 90 dias após publicação de regulamento


Plano Geral de Metas de Competição (PGMC) obrigará empresas de telecomunicações a compartilhar as redes já existentes, algo que deve ocorrer em um prazo de 90 dias após a publicação do regulamento, de acordo com o ministro das Comunicações Paulo Bernardo, que esteve presente no Inovation Qualcomm 2012 nesta quarta-feira (22), em São Paulo. 

Apenas as novas redes de fibra óptica e de cabo não precisariam ser compatilhadas por um prazo de cinco anos, para que seja mantido o incentivo ao investimento, segundo proposta da área técnica da Anatel, conforme informou este noticiário. Este prazo, no entanto, não foi bem recebido pelo Ministério das Comunicações, que prefere reduzi-lo para no máximo dois anos quando se tratar de redes de telecomunicações a serem construídas com as isenções tributárias previstas pelo governo e aprovadas na MP 563, que precisa se transformar em lei.

Em palestra, o CMO da TIM Brasil, Roger Solé, informou que 40% dos sites da operadora são compartilhados, mas os planos da operadora são de elevar o porcentual, salientando que este é um dos entraves para a maior penetração da banda larga móvel no país. Na Vivo, este porcentual é de 77%, informou o CEO, Paulo Cesar Teixeira.

 

 

 

 

 

Anterior Proposta para certificação de software já recebe contribuições
Próximos Plano de Diretrizes e Metas do Audiovisual entra em consulta pública